UFC confirmou Belfort contra o vencedor de Lyoto x Weidman, garante esposa

Joana Prado revelou que organização assegurou o brasileiro como próximo desafiante ao cinturão dos médios

Belfort (foto) não luta desde novembro de 2013. Foto: Josh Hedges/UFC

Belfort (foto) não luta desde novembro de 2013. Foto: Josh Hedges/UFC

Forçado a deixar a disputa do cinturão dos médios devido às mudanças na regulamentação do Tratamento de Reposição de Testosterona (TRT), Vitor Belfort pode ter garantido novamente o posto de desafiante número um da categoria até 84 kg. Belfort, que no último mês chegou a ser escalado para enfrentar Chael Sonnen em luta que acabou cancelada, teria recebido do Ultimate a garantia de que será o próximo adversário do vencedor de Chris Weidman x Lyoto Machida, que duelam pelo título da divisão no UFC 175.

A informação foi divulgada pela esposa de Vitor, Joana Prado, conforme reportou o jornalista Ariel Helwani no “UFC Tonight”, jornal oficial da organização na TV norte-americana, nesta quarta-feira (25). Após o fim das isenções para uso do TRT no MMA, em fevereiro deste ano, Belfort passou por um período de readaptação para a nova regulamentação, mas já se encontra apto a retornar ao octógono. Apesar da confirmação de Joana, não houve qualquer tipo de manifestação oficial do próprio Ultimate sobre a versão apresentada ou mesmo a sugestão de uma data sugerida para que o hipotético combate pelo título acontecesse.

Aos 37 anos, Vitor Belfort tem um cartel de 24 vitórias e dez derrotas. Ex-campeão do UFC na categoria peso meio-médio, o brasileiro chegou a disputar o cinturão dos médios em 2011, mas foi derrotado pelo compatriota Anderson Silva, após um chute frontal que ficou marcado na história recente do esporte. De lá pra cá, Vitor permaneceu invicto na divisão até 84 kg e se garantiu como principal desafiante da categoria, mas teve que adiar o sonho de lutar novamente pelo título devido à recente proibição do uso da reposição hormonal – tratamento ao qual se submetia.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments