Dana abre portas do UFC para Cyborg, mas não quer ‘ouvir besteiras’ se contratá-la

Dirigente aproveitou para lembrar que ofereceu o mesmo contrato de Ronda à brasileira, que teria recusado

Dana White não quer cobranças pelo passado com Cyborg. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

Dana White não quer cobranças pelo passado com Cyborg. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

Com mais uma vitória avassaladora de Ronda Rousey contra Alexis Davis no UFC 175, a dúvida paira no ar: quem pode parar a campeã da categoria peso galo feminina? Um dos nomes mais apontados por fãs e especialistas para oferecer um grande desafio à musa é o da brasileira Cris Cyborg, que atualmente luta no evento Invicta FC. Sempre vista com reticência pelo presidente Dana White, Cyborg passou a ser vista como uma possibilidade real para a organização, mas sem o incômodo das lembranças de um passado turbulento com a lutadora.

Durante a coletiva de imprensa pós-UFC 175, o dirigente chegou a perguntar os jornalistas presentes quem concordava que Cyborg era o principal nome para desafiar Ronda. Ao receber uma resposta positiva quase unânime, Dana não titubeou. “Bom saber… Eu não quero ouvir besteiras se eu contratá-la. Eu sei que essa mer** vai mudar assim que eu fizer isso. Vocês vão começar a falar de testes antidoping e toda essa mer** Esse é o grande assunto para vocês escreverem. O roteiro vai mudar imediatamente”, disparou.

White também revelou detalhes das negociações com a brasileira na época da compra do extinto Strikeforce. “Mas só para vocês saberem, quando nós compramos o Strikeforce, nós oferecemos exatamente o mesmo acordo que oferecemos para a Ronda a Cris Cyborg, e ela não aceitou. Eles não aceitaram a proposta. Foi isso que aconteceu quando tentamos contratá-la. Há coisas a serem feitas se você realmente quer lutar no UFC e, se você quer uma chance ao título, há formas de se conseguir isso. Não é como se nós nunca tivéssemos feito uma proposta para a Cyborg. Nós fizemos e ela não aceitou”, concluiu.

Aos 28 anos, Cristiane Justino tem um cartel de 12 vitórias, uma derrota e uma luta sem resultado. “Cris Cyborg”, como é conhecida, foi campeã do extinto Strikeforce na categoria peso pena e hoje detém o título do Invicta FC na mesma divisão. Após diversas trocas de farpas públicas com a detentora do UFC Ronda Rousey, Cyborg foi bastante especulada no maior evento de MMA do planeta, porém o acordo jamais se concretizou devido a problemas de seu ex-empresário Tito Ortiz com a organização e reflexos de um episódio de doping no qual se envolveu em 2011.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments