Técnico de Chris Weidman se diz ‘desconfortável’ com luta contra Vitor Belfort

Ray Longo questiona histórico de Belfort com esteroides, mas confia que pupilo irá vencer a luta no UFC 181

Longo (centro) está desconfortável com luta contra Belfort. Foto: Josh Hedges/UFC

Longo (centro) está desconfortável com luta contra Belfort. Foto: Josh Hedges/UFC

Chris Weidman fará sua terceira defesa do cinturão dos médios do UFC contra Vitor Belfort, no começo de dezembro, o que satisfaz o desejo do campeão da categoria até 84 kg. No entanto, seu treinador, Ray Longo, expressou seu desconforto com o combate, citando como motivo o histórico do lutador brasileiro com exames antidoping.

Antigo usuário da TRT, a terapia de reposição de testosterona, Belfort foi flagrado em um teste realizado em fevereiro, quando apresentou níveis do hormônio acima do permitido. Em 2006, também sob a chancela da Comissão Atlética de Nevada, Belfort caiu no doping pelo uso de esteroides após sua derrota para Dan Henderson.

Justamente por isso, Belfort recebeu uma licença provisória para a luta de dezembro, já que, daqui até lá, terá de ser aprovado em todos os testes antidoping aleatórios aos quais irá se submeter.

Em entrevista ao site norte-americano “MMA Junkie”, Longo se mostrou incomodado com o assunto. “Definitivamente, eu não estou confortável. Espero apenas que ele passe nos exames antidoping. Espero que ele vire homem e faça aquilo que tem de fazer como homem, passando um bom exemplo para seus filhos. Em vez de falar que vai fazer, apenas faça. Faça os exames antidoping, seja aprovado e confirme a luta”, declarou o treinador. “Se você ver seu histórico no passado, você não consegue ficar confortável com o cara passando em um exame antidoping. Eu espero que ele faça o que é correto, tenha uma epifania e faça o correto. Vamos passar no teste e lutar. É isso que eu quero que aconteça.”

Porém, de acordo com Longo, Weidman estará pronto para qualquer versão de Belfort que venha a se apresentar no octógono. “Nós iremos nos preparar para a versão de Vitor Belfort com TRT. Vamos nos preparar para o melhor Vitor Belfort que existe. Weidman adora se testar. Ele irá derrotá-lo com ou sem esteroides, não importa”, prometeu.

A situação de Belfort fez com que lutadores, como Luke Rockhold, se coloquem de prontidão para substituir o brasileiro caso seja necessário. Longo lamentou o cenário, mas diz que seria prudente a existência de um plano B. “Pensando em suas ações passadas, não consigo ficar confortável. Temos de nos preparar para um plano de contingência caso ele falhe no exame, o que é uma droga”, disse.

Weidman e Belfort farão a luta principal do UFC 181, que será realizado no dia 6 de dezembro em Las Vegas (EUA). Esta será a quarta luta consecutiva do campeão contra brasileiros, já que vem de duas vitórias sobre Anderson Silva e uma sobre Lyoto Machida. Belfort, por sua vez, vem de três vitórias consecutivas, todas elas por nocaute/nocaute técnico.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments