Jones questiona forma física de Cormier: ‘Todos nós vemos como é sua aparência’

Campeão do UFC acredita que fator físico poderá influenciar em luta de setembro e diz que está ‘devendo uma surra’ a Gustafsson

Foto: Josh Hedges/UFC

Foto: Josh Hedges/UFC

Minutos antes de sair na mão durante coletiva de imprensa do UFC 178, Jon Jones deu suas impressões sobre seu próximo adversário, Daniel Cormier. O campeão da categoria dos meio-pesados do UFC, que fará sua oitava defesa de título, acredita que o fator físico será um diferencial no combate que acontecerá em setembro.

Em entrevista ao podcast “The MMA Hour”, Jones afirmou que o “gordinho” Cormier terá dificuldades para entrar em forma ao mesmo tempo em que se prepara para a luta. “Quanto a estar em forma, bem, todos nós vemos como é sua aparência. Talvez eu deveria ter escolhido melhor as palavras. Eu não acho que ele está na melhor das formas físicas. Ele não só precisa perder peso para ficar em forma, mas ele terá de se concentrar nas estratégias para me derrotar. Acho que é uma tarefa difícil”, avaliou o campeão, que, apesar de reconhecer as qualidades do adversário, prevê uma atuação dominante de sua parte.

“Ambos são muito durões de maneira particular. Nunca lutei com ninguém com o currículo de wrestling que Daniel tem. É difícil dizer, porque ainda não lutei com Daniel. Mas acredito que ele pode me dar a luta mais dura da minha vida ou eu poderia simplesmente dominá-lo. Eu acredito que irei dominá-lo. Em termos de estilo, não acho que ele tem o que precisa, mas obviamente eu preciso provar isso no dia 27 de setembro”, continuou Jones.

O norte-americano insistiu que Cormier era a luta que ele desejava em primeiro lugar, mas admitiu que ele ainda tem pendências com Alexander Gustafsson, que seria seu adversário original no UFC 178. “Essa luta me interessa muito mais do que contra Gustafsson. Eu sinto que tenho algo a provar à comunidade do MMA quando se trata de Gustafsson. Eu não consegui mostrar as minhas melhores habilidades contra ele, então eu devo a Gustafsson uma grande surra. Mas, ao mesmo tempo, vencer alguém com quem eu nunca lutei antes, em um novo nível de provocação, novas técnicas, novas táticas… Isso tudo é revigorante e estou empolgado para vencer um novo desafio”, explicou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments