Campeão de kickboxing é acusado de liderar tráfico internacional de drogas na Rússia

Quadrilha comandada por Alexander Bolshakov seria responsável pela entrada de mais de 70 kg de drogas no país

A. Bolshakov pode pegar de 15 a 20 de prisão. Foto: Reprodução

A. Bolshakov pode pegar de 15 a 20 de prisão. Foto: Reprodução

Invicto como profissional e campeão europeu de kickboxing, o russo Alexander Bolshakov foi preso e acusado de liderar uma quadrilha que transportou 72 kg de drogas de Montevidéu, no Uruguai, para a Rússia. O grupo foi desmantelado após a prisão de alguns de seus integrantes no aeroporto de São Petesburgo, após serem interceptados pelo Serviço Federal de Controle de Narcóticos.

Segundo o site russo “MMABoxing.ru”, a quadrilha teria trazido 12 kg de cocaína da América do Sul e outros 60 kg de demais entorpecentes, entre eles haxixe. Bolshakov teria uma participação fundamental no esquema, já que, além de liderar o grupo, também já havia trabalhado para o Serviço de Controle de Narcóticos no passado.

A quadrilha foi enquadrada no artigo 229.1 do código penal da Federação Russa, que prevê multa de um milhão de rublos (aproximadamente R$ 63 mil) e mais um período de detenção que pode varia de 15 a 20 anos. Apesar disso, a reportagem do site não descarta a hipótese de que o lutador e seus comparsas possam ser condenados até mesmo à prisão perpétua.

Asssita abaixo a última luta profissional de Bolshakov:

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments