Dana White considera injusta associação do UFC com lutadores presos

Dirigente comentou casos de Josh Grispi e War Machine e lamentou que passado da dupla na organização seja destaque

Dana comentou casos de War Machine e J. Grispi. Foto: Lucas Carrano/SUPER LUTAS

Dana comentou casos de War Machine e J. Grispi. Foto: Lucas Carrano/SUPER LUTAS

Nas últimas semanas, dois casos de violência doméstica envolvendo lutadores de MMA tiveram grande apelo na mídia. As agressões de War Machine e Josh Grispi a suas respectivas cônjuges tiveram grande repercussão e o passado dos atletas no UFC teve grande destaque nas notícias. A situação incomodou o presidente Dana White que considerou injusta a associação, principalmente no caso de War Machine, já que sua passagem pela organização tem mais de meia década.

“Isso é horrível. E toda vez eu tenho que ver: ‘Ex-lutador do UFC’ quando as histórias são escritas. Ele (War Machine) lutou duas vezes! Ele estava atualmente no Bellator, era um lutador da Viacom (conglomerado que administra a organização). Minha equipe ligou para esses repórteres. ‘Nós não sabemos o que o Bellator é’, eles diziam. ‘Nunca ouviram falar da Viacom?’, eu disse. É pra eles que ele luta. Ele luta para a Viacom. Não o UFC”, desabafou Dana, em conversa com a imprensa antes do UFC Fight Night 47, em Bangor (EUA).

“Eles querem cliques. Eles querem leitores. Qual é, quão injusto é isso? O cara (War Machine) lutou duas vezes, seis anos atrás e ele ainda é um ‘ex-lutador do UFC’. Ele está no Bellator desde que o Bellator teve início ou há sei lá quantos anos. Ele está lutando para eles. Eu entendi, nem todo mundo já ouviu falar deles, mas é a maldita Viacom!’, completou o dirigente.

White também avaliou os casos e se mostrou surpreso com o crime cometido por Grispi, que teria inclusive treinado seu cão da raça pitbull para atacar a esposa. “Deixe eu te falar. Todos nós conhecemos o War machine. Quando você ouve algo como isso, é aterrorizante ouvi-lo, mas o Grispi? Eu não podia imaginar. Esse garoto não parecia ter esse tipo de comportamento. Você nunca sabe mesmo. Isso é muito triste e horrível. São péssimas notícias. Terríveis!”, concluiu.

Após agredir a esposa, com quem tem dois filhos, Josh Grispi segue na cadeia, mas já ouviu da cônjuge que a priori o divórcio não é uma opção. Já War Machine permaneceu foragido por uma semana antes de ser capturado pela polícia na última sexta-feira (15). Transferido para Nevada, onde agrediu brutalmente a ex-namorada e atriz pornô Christy Mack, o lutador terá audiência na Suprema Corte do Condado de Ventura nesta terça-feira (19).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments