Barão diz que peso sempre foi tranquilo e garante: ‘Fiz 35 lutas cortando peso desta maneira’

Ainda abalado, ex-campeão dos galos diz que corte de peso não é problema para ele e usa seu histórico profissional para sua defesa

R. Barão (foto) vê Assunção como seu próximo adversário. Foto: Josh Hedges/UFC

R. Barão (foto) explica fato que o tirou do UFC 177. Foto: Josh Hedges/UFC

O brasileiro Renan Barão ficou fora da aguardada revanche contra TJ Dillashaw no UFC 177, na última noite (30), por ter desmaiado durante o corte de peso poucas horas antes da pesagem oficial, acontecida na sexta-feira (29). Porém, apesar de ter perdido os sentidos durante o processo de desidratação, o ex-campeão dos galos não acredita que a perda de peso seja extremamente desgastante para ele.

Renan, que escutou do presidente do UFC Dana White, que ele deveria deixar a categoria de galos (até 61,2 kg.) para a divisão de penas (até 65,8 kg.), garante que este não é seu objetivo. Como defesa, o brasileiro cita sua longa carreira sem problemas com a balança.

“Eu fiz 35 lutas cortando o peso desta maneira, sempre foi tranquilo pra mim. Eu acho que o problema foi que eu levantei muito rápido, apaguei e caí. Esse foi o problema. Cortei cerca de 10 kg”, disse Barão, em entrevista ao canal norte-americano da FOX Sports. “Eu estava desidratando na banheira. Eu desmaiei, bati a cabeça e fui levado para o hospital. Não lembro de nada que aconteceu antes ou depois: só lembro que acordei no hospital”.

Renan Barão garante que todo o processo de corte foi tranquilo e sua ausência na revanche contra TJ Dillashaw aconteceu por quele bateu a cabeça na queda. “Eu estava bem. Meu peso estava mais ou menos como sempre esteve. Tudo estava bem. Tudo estava bem durante a semana toda. O problema todo é que eu bati a cabeça na banheira, e tudo foi por água abaixo”, completou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments