Bethe Correia: ‘Eu faria uma grande luta com a Ronda e sou capaz de vencê-la’

Brasileira se mostrou muito confiante e também analisou a importância de sua vitória sobre Shayna Baszler, no UFC 177

B. Pitbull (foto) voltou a desafiar Ronda pelo cinturão. Foto: Josh Hedges/UFC

B. Pitbull (foto) voltou a desafiar Ronda pelo cinturão. Foto: Josh Hedges/UFC

As vitória sobre Jessamyn Duke e Shayna Baszler, companheiras de treino de Ronda Rousey e membros do grupo “Four Horsewomen”, parece ter aumentado e muito a confiança da brasileira Bethe Pitbull. Após seu terceiro triunfo consecutivo no UFC, contra a Baszler no último sábado (30), Bethe desafiou Ronda ainda no octógono. Mesmo passado o calor do momento, Bethe mantém-se firme em suas convicções e garante ter as armas necessárias para superar a atual campeã peso galo feminina.

“Eu não sei quais são os planos do Dana White, mas eu respeito suas decisões. Ele sabe o que tem que fazer. Mas a única coisa que eu posso dizer é que eu quero muito ser a campeã. Eu sei que faria uma grande luta contra a Ronda e que sou capaz de vencê-la. Eu sei disso”, disse Bethe, em entrevista ao site “MMA Fighting”. “Eu sou uma das primeiras mulheres a assinarem com o UFC, estou invicta e tenho o direito de pedir por essa oportunidade. Eu quero lutar pelo título. Eu desafio Ronda Rousey a encerrar minha invencibilidade, pois ela não vai. Sou eu quem vai se aposentar invicta como campeã do UFC. Meu sonho é lutar pelo título. Quero mostrar ao mundo todo que eu sou a campeã do UFC”, completou.

A brasileira aproveitou para avaliar sua atuação contra Shayna Baszler no UFC 177. “Eu estou muito feliz com minha vitória e meu desempenho. Eu agradei o público e isso é o que importa para mim. Foi uma luta emocionante e também agradou ao Dana White, que elogiou minha performance, então eu completei minha missão. Eu queria o nocaute”, disse a brasileira, que venceu por nocaute técnico no segundo assalto.

Bethe ainda disse acreditar que a forma como conquistou a vitória fez com que as pessoas mudassem sua impressão sobre ela como lutadora. “Eu precisava disso. Eu sabia que as pessoas me olharia como uma grande lutadora com isso. Eu precisava disso para chegar onde eu quero, para chegar à disputa de cinturão. Estou confiante.Eu estou pronta para lutar pelo título. As pessoas me veem com outros olhos hoje, elas me veem como uma lutadora de primeiro escalão agora”, analisou.

Aos 31 anos, Bethe Pitbull está invicta como profissional, tendo vencido as nove lutas de sua carreira. Nos últimos meses, a brasileira tem protagonizado uma grande rivalidade com a equipe “Four Horsewomen” (“As Quatro Amazonas”, em tradução livre), da qual fazem parte Jessamyn Duke, Shayna Baszler, Marina Shafir e Ronda Rousey. Após vencer metade do grupo, a paraibana agora segue no encalço de Rousey, campeã e única “Amazona” restante no UFC.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments