Vitor Mirada aposta em vitória de Pezão sobre Arlovski

Finalista do TUF Brasil 3 ajudou na preparação de Pezão para luta contra Andrei Arlovski

Vitor Miranda, Pezão, Katel Kubis e Augusto SakaiConhecido por aplicar  os recursos do muay thai dentro do MMA profissional, Vitor Miranda é constantemente solicitado para auxiliar em camps preparatórios dos maiores nomes do cenário mundial. Recém-contratado pelo UFC, o catarinense passou o último mês nos Estados Unidos ajudando seu amigo Antônio Pezão a refinar suas técnicas na luta em pé para enfrentar o bielorrusso Andrei Arlovski, em combate válido pelo UFC Fight Night 51, marcado para este sábado (13), em Brasília.

Entusiasmado com o que observou durante o período de treinamentos noS Estados Unidos, Vitor garante que Pezão está pronto para fazer um grande combate. Na sua opinião, a excelente evolução que o Gigante da Paraíba vem tendo na luta em pé se deve aos exaustivos trabalhos com Katel Kubis, seu técnico de muay thai.

PUBLICIDADE:

“A preparação foi muito intensa, igual todas as oportunidades que treinamos juntos. O Pezão está muito bem e acho que se o Arlovski não estiver bem preparado vai ficar para trás. O Pezão está disposto a fazer uma luta semelhante a que foi contra o Hunt, então prevejo um grande duelo. Ele evoluiu muito em todos os aspectos, principalmente na parte em pé, graças ao trabalho que o Katel Kubis vem desenvolvendo ao lado dele. Tem ficado cada vez mais complicado de treinar com ele, porque ele é muito pesado e tem a técnica muito bem apurada. Quem vê ele fazendo sparring e lutando não diz que ele tem cerca de 130kg”, comentou.

Apesar do excelente histórico de Arlovski na luta em pé, – conquistou 15 de suas 22 vitórias por nocaute -, o ex-participante da terceira edição do reality show The Ultimate Fighter Brasil acredita que Pezão está treinado para suplantar as qualidades do oponente. Miranda acha que o fato de lutar com a torcida ao lado será uma grande vantagem para o peso-pesado brasileiro.

PUBLICIDADE:

“O Arlovski é um grande lutador, chuta muito bem e tem um ótimo boxe. É necessário bastante atenção com as mãos dele e seguir a estratégia montada. O fato de lutar com a torcida a seu lado, ainda mais em sua cidade natal, vai ser mais uma fator de motivação para o Pezão. A atmosfera positiva com certeza vai ajudá-lo. Lutar dentro do Brasil profissionalmente sempre foi um sonho dele, assim como o dos grandes nomes do MMA que tiveram sucesso antes mesmo do esporte ter reconhecimento em nosso país”.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?

Comentários

Deixe um comentário