Fedor Emelianenko justifica ausência no UFC: ‘Me ofereceram condições inaceitáveis’

Russo, considerado um dos maiores de todos os tempos, diz que organização de Dana White não queria contratá-lo

Fedor (foto) se aposentou do MMA sem lutar no UFC. Foto: Divulgação

Fedor (foto) se aposentou do MMA sem lutar no UFC. Foto: Divulgação

Considerado por muitos o maior lutador de MMA de todos os tempos, Fedor Emelianenko se aposentou do esporte sem ter atuado pela principal organização da atualidade, o UFC. Porém, o russo não guarda nenhum tipo de ressentimento em relação à sua escolha, já que considera que o Ultimate não fez questão de contratá-lo.

Segundo Emelianenko, a organização gerenciada por Dana White ofereceu uma proposta a qual ele não poderia aceitar. “O UFC não queria que eu lutasse por lá, então o que eu poderia fazer? Nós não conseguimos entrar em um acordo. Eles me ofereceram condições inaceitáveis”, disse o ex-lutador, em entrevista à emissora de televisão norte-americana “AXS TV”.

O russo, hoje com 37 anos de idade, não considera que o fato de não ter lutado no UFC seja uma mancha em seu legado, pois, para ele, seus oponentes no PRIDE eram os melhores lutadores do mundo na época. “Na verdade, quando eu lutei no PRIDE, nós tínhamos os melhores lutadores do mundo. Na época, o UFC passava por uma grande e séria crise. Eles tinham dificuldades para trazer os melhores lutadores do mundo. Todos os melhores estavam no PRIDE. Depois, quando o PRIDE acabou, o UFC não se recuperou de imediato. Agora, o UFC é uma organização enorme, provavelmente a melhor. Há vários lutadores de ponta em todas as categorias”, ponderou.

Fedor pendurou as luvas em 2012, encerrando sua carreira com um cartel profissional de 34 vitórias, quatro derrotas e um no-contest. Ele conquistou o título do PRIDE em março de 2003 ao derrotar Rodrigo Minotauro na decisão dos juízes. Depois disso, Fedor só veio a perder em 2010, quando foi finalizado por Fabrício Werdum, colocando um fim a um período de invencibilidade que durou quase dez anos.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments