Ronda volta a acusar Cyborg: ‘Não é boa o suficiente, nem mesmo com esteroides’

Durante evento no Rio, campeã disse já ter identificado falhas graves no jogo da brasileira e

Rixa entre R. Rousey (foto) e C. Cyborg segue intensa. Foto: Lucas Carrano/SUPER LUTAS

Rixa entre R. Rousey (foto) e C. Cyborg segue intensa. Foto: Lucas Carrano/SUPER LUTAS

Embora tenha se mostrado bastante tranquila e muito afável durante sua passagem pelo Brasil, a campeã peso galo do UFC Ronda Rousey perde imediatamente o bom humor quando o assunto chega a Cris Cyborg – rival com que convive com o maior volume de especulações sobre uma hipotética luta. Durante bate-papo com a imprensa no Rio de Janeiro (RJ) nesta terça-feira (17), Ronda voltou a atacar a brasileira, provocando-a por ter sido flagrada em um exame antidoping no passado.

“O estilo dela é o pior possível para casar com o meu, o jeito que ela se movimenta no chão é horrendo, e a noção de distância dela também é terrível. A única coisa que ela tem é velocidade e força. Eu tenho velocidade, força e precisão. O motivo que faz ela usar esteroides é o fato de ela não ser boa o bastante. Mesmo no seu melhor, ela não é boa o suficiente, nem mesmo com esteroides”, disparou Ronda.

Além disso, a campeã afirmou que estudou o jogo da brasileira e identificou erros graves. “Não acredito que as lutadoras que eu enfrentei estejam abaixo do nível da Cyborg. Para ser sincera, as habilidades dela nunca me impressionaram. Ela tem apenas a força. Lembro quando ela lutou com a Gina (Carano), ela acabou montada em duas ocasiões diferentes. Foram erros técnicos graves que ela cometeu. Tecnicamente, a Cyborg é terrível, básica… Ela só chegou onde está por conta de sua força física. E as pessoas não têm a dimensão da força que eu tenho. O fato de eu não ser musculosa e parecer não ter tanta força não significa que eu não tenha”, disparou a loira.

Aos 27 anos, Ronda Rousey está invicta como profissional no MMA em dez lutas. A medalhista de bronze no judô nos Jogos Olímpicos de Pequim é a única detentora do cinturão peso galo do UFC desde sua criação e já defendeu seu título com sucesso por quatro vezes desde então. Já Cristiane Justino, a “Cris Cyborg”, tem um cartel de 12 vitórias, uma luta sem resultado e uma derrota, sofrida em sua primeira luta como profissional. A curitibana de 29 anos é a atual campeã peso pena do evento Invicta FC e deve estrear na divisão peso galo no fim deste ano.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments