UFC suspende Anthony Johnson por violência doméstica

Lutador teria nocauteado sua ex-esposa, mãe de seus dois filhos, quebrado seus dentes e ainda enviado mensagens com ameaças

A. Johnson (foto) está de volta ao UFC. Foto: Divulgação

A. Johnson (foto) está suspenso do UFC por tempo indeterminado. Foto: Divulgação

As organizações esportivas nos Estados Unidos sofreram uma enorme crise na última semana. Depois da NFL, liga de futebol americano, revelar três casos de violência doméstica em sequência, o UFC também sofre do mesmo problema. Na noite da última sexta-feira (19), a organização demitiu novamente o brasileiro Thiago Silva por sua esposa ter divulgado um vídeo com ameaças. Agora, o meio-pesado Anthony Johnson foi suspenso do evento por tempo indeterminado.

O motivo  do gancho seria uma agressão a sua ex-esposa. A mãe dos dois filhos do atleta prestou queixa à polícia por ameaças. Ela também afirmou que, em 2012, Johnson a nocauteou com socos no rosto, arrancando dois de seus dentes.

ESPECIALDe violência doméstica até assalto a banco: veja os crimes já cometidos no MMA

“Nós estamos cientes da situação envolvendo Anthony Johnson. Como resultado, estamos suspendendo-o indefinidamente. Estamos usando um escritório de advocacia terceirizado para conduzir uma investigação formal e, assim que tivermos mais informações, vamos determinar se ainda é necessário mais alguma ação”, diz o comunicado oficial do UFC.

Além do episódio que gerou seu afastamento, Johnson teria se envolvido em outras brigas com a mãe de seus filhos. De acordo com o relatório conseguido pelo site “Bloody Elbow”, em apenas uma dessas confusões ela procurou a polícia. A mulher, que não teve seu nome revelado, diz que ainda recebe mensagens de texto com ameaças de agressão. A ex-companheira de Johnson garante que as mensagens não são do lutador, mas de amigos ligados a ele.

MAIS CONFUSÃO

Esta não é a primeira vez que Johnson se envolve em uma briga com ex-companheiras. Em 2009, o lutador foi preso também acusado de violência doméstica, ameaças de morte e destruição de um telefone celular para evitar o relato de um crime. Ele foi condenado a três anos de liberdade condicional e multa.

Anthony Johnson esbanja confiança para encarar Vitor Belfort no UFC Rio. Foto: Josh Hedges

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments