Shogun descarta aposentadoria: ‘Nunca passou pela minha cabeça’

Brasileiro vem de duas derrotas consecutivas; chance de reabilitação será contra Jimi Manuwa no UFC Uberlândia

Shogun (foto) é ex-campeão dos meio-pesados do UFC e do GP dos médios do PRIDE. Foto: Josh Hedges/UFC

Shogun (foto) é ex-campeão dos meio-pesados do UFC e do GP dos médios do PRIDE. Foto: Josh Hedges/UFC

Campeão do GP do extinto PRIDE e ex-detentor do cinturão dos meio-pesados do UFC, Maurício Shogun vive atualmente um momento bem diferente do que esse passado de glórias, com três derrotas em suas últimas quatro lutas – algo inédito em sua trajetória no MMA. Mesmo diante das adversidades, engana-se quem pensa que o curitibano cogita se aposentar. Em entrevista, o próprio lutador tratou de afastar os rumores sobre o fim de sua carreira profissional.

“Isso (a aposentadoria) nunca passou realmente pela minha cabeça. Muito pelo contrário, eu sempre planejo continuar lutando. Se eu sou o cara que vai entrar lá para lutar, estou feliz em fazer isso e o UFC, que é quem promove minhas lutas e conta comigo no show, está feliz, por que eu iria parar de lutar? Não faz muito sentido”, disse Maurício, em entrevista ao canal norte-americano “FOX Sports”.

No próximo dia 8 de novembro, em Uberlândia (MG), Shogun terá a chance de por um ponto final em sua atual sequência negativa e reencontrar o caminho das vitórias na luta principal do UFC Fight Night 56, quando enfrenta o nigeriano-britânico Jimi Manuwa. Aos 32 anos, Shogun tem um cartel profissional de 22 vitórias e nove derrotas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments