Aldo fala de ‘quase nocaute’ contra Mendes: ‘Mais um segundo e eu teria terminado a luta’

Campeão, que chegou a pensar que tinha nocauteado, garante que vai ao Maracanã torcer para o Flamengo na quarta

Aldo (esq.) derrotou Mendes (dir.) pela segunda vez no UFC 179. Foto: Inovafoto

Aldo (esq.) derrotou Mendes (dir.) pela segunda vez no UFC 179. Foto: Inovafoto

A vitória sofrida contra Chad Mendes na atração principal do UFC Rio 5, como ficou popularmente conhecido o UFC 179, deixou satisfeito o campeão dos penas, José Aldo. O brasileiro, que derrotou o norte-americano pela segunda vez na decisão dos juízes, acredita que o espetáculo proporcionado no ginásio do Maracanãzinho acabou sendo positivo não só para ele, mas também para todas as partes envolvidas.

“A luta foi uma guerra. Foi uma boa luta e acho que todo mundo saiu ganhando”, disse Aldo, ainda com o rosto bastante inchado, em entrevista ao programa “Globo Esporte”. “Os cinco rounds foram bastante duros e nós dois estávamos nos tocando bastante. Estou com um pouco de marca, mas faz parte, são ossos do ofício, meu trabalho é assim mesmo. Graças a Deus a vitória é nossa e é isso o que importa.”

No primeiro encontro entre Aldo e Mendes, em 2012, o brasileiro venceu por nocaute nos segundos finais do primeiro round. Por muito pouco que a revanche não teve o mesmo resultado, já que o campeão deixou o desafiante atordoado quando o gongo soou. “Eu pensei ‘meu irmão, então é agora’. Engatei a primeira e a quinta e foi que foi. No finalzinho, se tivesse um segundo a mais eu acho que teria terminado a luta. Eu precisava de um soco a mais quando ele caiu”, comentou Aldo, que chegou a pensar que a luta tinha acabado.

“Terminou o round e eu até tinha pensado que tinha vencido. Eu já ia [correr] para a galera, mas vi o pessoal entrando com o banquinho e vi que não tinha acabado”, relembrou.

Depois de encerrado o combate, Aldo desenterrou uma antiga provocação de Romário e afirmou que seu reinado no UFC estava completo: “Temos o rei, o príncipe [Chad Mendes] e o bobo da corte”, referindo-se a Conor McGregor. Desta vez, Aldo mencionou o irlandês de maneira mais séria e direta: “Eu estou esperando ele. Assim que estivermos frente a frente, ele vai ver quem é o campeão”, prometeu.

Por fim, Aldo, flamenguista fanático, garantiu que estará no estádio do Maracanã na quarta-feira (29) para assistir ao jogo de seu clube do coração contra o Atlético Mineiro, válido pela semifinal da Copa do Brasil. “Quarta-feira eu vou estar lá no Maracanã, torcendo. Vamos ver, acho que o Flamengo vai se dar muito bem nesse primeiro jogo. Eu vou em Minas também. Pode ficar tranquilo que eu vou ao Maracanã e, se Deus quiser, ao Mineirão também, torcendo pelo Flamengo”, comentou o lutador, desta vez em entrevista ao “Redação SporTV”.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments