Lutador do Bellator é preso alcoolizado após agredir policiais nos Estados Unidos

Joe Vedepo estava com nível de álcool em seu sangue três vezes maior do que o permitido por lei; fiança é de US$ 10 mil

Vedepo (foto) também teve passagem pelo UFC. Foto: Reprodução

Vedepo (foto) também teve passagem pelo UFC. Foto: Reprodução

Veterano do MMA e atualmente sob contrato com o Bellator, Joe Vedepo se envolveu em uma grande confusão na última sexta-feira (28). O atleta, de 32 anos de idade, foi preso após agredir policiais enquanto estava alcoolizado na idade de Iowa City, no estado norte-americano de Iowa.

Vedepo se recusou a sair de um bar, o que fez com que a polícia fosse acionada. O lutador, alegando “conhecer seus direitos”, resistiu às ações dos policiais, iniciando uma grande briga. Vedepto, então, agrediu severamente um agente da polícia, incluindo uma cabeçada em seu peito, além de outros golpes menores a outros policiais. Uma arma de choque foi utilizada, mas sem sucesso.

Veja Também

Novos campeões e ex-BBB como ring girls: veja o que aconteceu no Jungle Fight 74
Sonnen discorda de cruzada de Wand contra o UFC: ‘Ele está tomando decisões ruins’
Bethe promete nocaute sobre Ronda: ‘Vou arrancar aquela verruga com um soco’

Já preso, Vedepo se submeteu a um teste que mostrou que o nível de álcool em seu sangue era três vezes maior do que o permitido por lei. Ele segue preso e terá de responder por várias acusações, incluindo lesão corporal a um policial, mal comportamento e agressão contra dois policiais. Sua fiança é de US$ 10 mil.

O presidente do Bellator, Scott Coker, afirmou ao site norte-americano “MMA Junkie” que irá aguardar o desenrolar do processo para decidir o que fará com relação a Vedepo. Contudo, se as acusações forem confirmadas, Coker relatou que irá demitir o lutador.

Vedepo tem 17 vitórias e nove derrotas no MMA profissional, sendo que, em sua última luta, foi nocauteado por King Mo. Ele teve uma passagem curta pelo UFC, entre 2008 e 2009, perdendo para Alessio Sakara e Rob Kimmons.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments