Suposta ex-mulher de Johnson pede demissão do lutador do UFC: ‘Ele é malvado’

Belinda Kelly relata outros casos de agressão envolvendo o atleta e exige pedido de desculpas de Dana White

Johnson (foto) não está mais suspenso pelo UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Johnson (foto) não está mais suspenso pelo UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

O caso de agressão envolvendo Anthony Johnson, o que fez com que o lutador fosse afastado do UFC por certo período, voltou à tona por meio de um depoimento de uma suposta ex-namorada. Belinda Kelly, que conta ter dois filhos do norte-americano, publicou uma série de vídeos no “YouTube” no qual pede para que o lutador seja banido para sempre do UFC.

Em setembro, Johnson foi afastado do UFC após ter recebido uma queixa de agressão, no qual teria nocauteado Belinda e quebrado alguns de seus dentes. Pouco mais de um mês depois, o atleta foi reintegrado ao Ultimate após as acusações supostamente terem sido retiradas do tribunal.

Veja Também

Anthony Johnson rasga elogios ao ‘monstro’ Gustafsson: ‘Minha luta mais difícil’
Processo contra Johnson é retirado e lutador está liberado para voltar a lutar

No entanto, Kelly se mostrou insatisfeita com os acontecimentos e decidiu por se pronunciar publicamente pela primeira vez. “Me enoja ver as pessoas apoiando este homem. Ele nunca foi declarado inocente e o caso nunca foi arquivado. Nós entramos em um acordo e decidimos resolver esse caso fora dos tribunais e eu voluntariamente retirei as acusações. Nos também concordamos em não comentar esse caso nas redes sociais, mas ele faz vários comentários por meio de seu Twitter e Instagram, então sinto que, se ele está falando, eu posso falar”, disse.

“Desde que Anthony ‘Rumble’ Johnson quer alegar que não me conhece e que não tem dois filhos comigo, eu vou revelar. Eu me envolvi com ele por aproximadamente três anos e meio e descobri que ele estava se envolvendo com várias outras mulheres, tendo engravidado uma delas enquanto eu estava grávida. Ele agrediu outra mulher enquanto estava comigo. Ele não é uma pessoa que merece ter sua carreira. Ele merece ser banido do UFC para sempre e não merece o privilégio de ter a bela vida que tem. Ele é agressivo, malvado, manipulador e é um mentiroso compulsivo”, disparou Belinda, que também direcionou algumas palavras ao presidente do UFC. “Dana White declarou que houve uma investigação privada e descobriu que ele estava fora do país na época da agressão e que eu tinha várias condenações. Isso não é verdade. Dana White não me pediu desculpas. Acredito que seja calúnia dizer que sou uma criminosa condenada quando não sou.”

Belinda também listou algumas outras agressões supostamente cometidas por Johnson. “Ele tem um histórico de violência doméstica e agressão. Em 2009, ele agrediu uma ex-namorada, com ameaças de morte envolvidas. Em 2012, ele me agrediu no meu local de trabalho. Em março deste ano, pouco antes de retornar ao UFC, ele agrediu uma outra ex-namorada em seu local de trabalho. Ele é extremamente perigoso. Ele é uma pessoa treinada, então ele agredindo uma mulher é muito mais sério do que um homem. Ele ganha sua vida nocauteando pessoas e gosta de bater em mulheres”, completou.

Johnson já tem seu próximo compromisso com o UFC confirmado: será no dia 24 de janeiro, em Estocolmo (Suécia), quando enfrentará Alexander Gustafsson na luta principal do UFC on FOX 14.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments