Anderson Silva falta à audiência e recebe suspensão temporária por casos de doping | SUPER LUTAS

Anderson Silva falta à audiência e recebe suspensão temporária por casos de doping

Decisão final sobre episódios do Spider, no entanto, deve acontecer somente em futura audiência disciplinar, possivelmente em março

Anderson (foto) ainda tem direito a contraprova; julgamento será no dia 19/02. Foto: Josh Hedges/UFC

Anderson (foto) ainda passará por novo julgamento na Comissão Atlética. Foto: Josh Hedges/UFC

Por seus dois casos de doping antes do UFC 183, Anderson Silva está suspenso temporariamente até que seu caso seja plenamente avaliado em uma audiência disciplinar no futuro. Foi o que deliberou a Comissão Atlética de Nevada em reunião realizada na noite desta terça-feira (17), em Las Vegas (EUA).

Veja Também

Contrariando a expectativa inicial, Anderson não compareceu pessoalmente à reunião e foi representado por um de seus advogados, Michael Alonso, por telefone. O representante legal apenas ouviu as considerações do comissário e não apresentou qualquer tipo de defesa ou justificativa por parte do lutador. A audiência que definirá de fato a punição definitiva para Anderson Silva deve acontecer em março.

Além do Spider, o caso de Nick Diaz, que testou positivo para maconha após a luta no UFC 183, também fez parte da pauta da reunião da Comissão Atlética. Assim como Anderson, Diaz recebeu uma suspensão temporária até que seu caso seja avaliado novamente em uma audiência disciplinar, que também deve acontecer nos próximos meses.

Outro atleta recentemente flagrado em um exame antidoping a ser suspenso temporariamente pelo órgão regulamentador foi o cubano Hector Lombard. O peso meio-médio foi flagrado pelo uso do esteroide anabolizante desoximetiltestosterona (ou DMT) após sua vitória sobre Josh Burkmann no UFC 181, em dezembro do ano passado.

Já a peso galo Ashlee Evans-Smith, que foi pega por uso de diuréticos (substâncias usadas para mascarar a presença de outras no organismo) em sua derrota para Raquel Pennington, também no UFC 181, foi suspensa por nove meses e recebeu uma multa no valor de 30% dos US$ 8 mil (R$ 22,6 mil) que recebeu para atuar no evento.

No dia 3 de fevereiro, poucos dias após vencer Nick Diaz no UFC 183, foi anunciado que Anderson Silva havia testado positivo para os esteroides anabolizantes drostanolona e androsterona em exame antidoping surpresa realizado no dia 9 de janeiro. Um segundo exame, feito no dia 19 do mesmo mês, não apresentou nenhum traço de substância ilegal. No exame pós-luta, no entanto, Anderson voltou a testar positivo para anabolizantes e, além disso, também para dois ansiolíticos, Oxazepam e Temazepam, remédios geralmente usados para combate da insônia e distúrbios do sono.

A queda do ‘Império Pitbull’ no Bellator e a prévia para o UFC 265

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments