Shooto Brasil 54: Ex-UFCs vencem e Felipe Froes é o novo novo campeão peso pena

Lutador da Nova União ficou com o título ao derrotar Thiago Manchinha; Luiz Banha e Ronnys Torres vencem no evento

Felipe Froes é o novo campeão do Shooto Brasil

Felipe Froes é o novo campeão do Shooto Brasil

Com dois ex-lutadores do UFC em ação e um novo campeão entre os pesos penas, o Shooto Brasil movimentou o Clube Hebraica, no Rio de Janeiro, neste domingo (17). Na luta principal danoite, o jovem Felipe Froes, de 23 anos, venceu Thiago Manchinha na decisão unânime dos juízes e conquistou o cinturão dos penas. Entre os lutadores mais renomados do card, o ex-UFC Ronys Torres derrotou Benito Tavares. Já Luiz Banha, outro com passagem pelo Ultimate, estreou na organização com nocaute relâmpago sobre Felipe Dourado.

Veja Também

UFC anuncia expansão e fará primeiro evento na Coréia do Sul em novembro
UFC Filipinas: Edgar bate Faber e pede chance por título de Aldo; Munoz se despede com emoção
Dhiego Lima é nocauteado por chinês no UFC Fight Night 66
Rousey lamenta falta de sucesso no Tinder: ‘Só troco carinhos com meu cachorro’

Jovem campeão com postura de veterano

Apesar de ter apenas 23 anos, Felipe Froes mostrou tranquilidade de um lutador experiente no combate principal da noite. Com maior iniciativa no início, uma sequência de diretos de direita e esquerda o colocou em vantagem, mas no segundo round, depois de momentos de trocação franca e de busca intensa pelo nocaute de ambas as partes, Thiago Machinha conseguiu causar um profundo corte no supercílio direito de Froes. Isso poderia ter atrapalhado o domínio do atleta da Nova União, que no entanto se mostrou seguro como um veterano e no assalto decisivo controlou o adversário no chão para sair vitorioso e com o cinturão do Shooto Brasil.

“Estava preparado fisicamente e psicologicamente. Quando abri o supercílio, sabia que não poderia ir para a trocação franca, pois poderia piorar e os médicos acabariam interrompendo a luta. Então, fiz uma luta estratégica e trabalhei mais no chão, já que o que importava era a vitória. O cinturão está comigo agora, estou muito feliz e isso que importa”, analisou Felipe Froes, que tem agora com um cartel de 11 vitórias, duas derrotas e um empate.

Nocaute técnico relâmpago dá vitória a Luiz Banha

Um dos lutadores mais experientes que se apresentaram no Shooto Brasil 54 neste domingo, o ex-UFC Luiz Banha fez sua estreia na organização contra o carioca Felipe Dourado, da Relma Combat, que aceitou o combate com uma semana de antecedência. Com 10 anos como profissional de MMA, sendo cinco no quadro de atletas do UFC, e um cartel de 16 vitórias e seis derrotas, o paulista não deu chances para o adversário e se impôs desde os primeiros momentos do duelo. Após um direto de esquerda, conseguiu o knockdown e no chão teve apenas o trabalho de castigar o adversário no ground and pound, obrigando o árbitro a interromper a luta com apenas 49 segundos do primeiro round.

“A luta foi boa. O Felipe, apesar de ser inexperiente, é muito guerreiro e o respeitei desde o momento quando a luta foi casada. Ele aceitou lutar uma semana antes do evento e isso não é para qualquer um. Consegui impor um ritmo bom, fazer o que foi treinado. Próximo passo é retornar para a academia na segunda-feira e voltar a treinar forte para ajudar os amigos que ainda vão lutar. Meu foco é em um bom contrato internacional. Hoje em dia, têm outros eventos que rivalizam com o UFC em alto nível e esse é o meu objetivo. Busco lutar em grandes organizações”, afirmou Luiz Banha.

Ronys Torres retorna e vence em peso combinado

Campeão na categoria até 70kg do Shooto Brasil, Ronys Torres retornou à atividade em peso combinado de 73kg contra Benito Tavares, após longo processo de recuperação de uma cirurgia no rosto. Também com passagens pelo UFC, o lutador da Nova União de 28 anos controlou a luta em todos os rounds, alternando intensidade em pé e bom jogo de chão. O amapaense Benito Tavares levou perigo apenas no primeiro round, quando tentou encaixar uma kimura, defendida pelo faixa-preta de jiu-jitsu. Com a vitória por decisão unânime dos juízes, Ronys Torres acumula agora 29 vitórias e cinco derrotas na carreira.

“Fiquei mais de um ano parado, estava muito inseguro com o rosto, mas consegui impor meu jogo de chão e vencer os três rounds. Acho que esse tempo todo parado me atrapalhou um pouco. Estou em negociação com um evento em Portugal para junho e, depois, coloco o cinturão da divisão de 70kg do Shooto Brasil em disputa”, contou Ronys Torres.

Nos outros seis combates do Shooto Brasil 54, muita ação. Alex Trem Bala fez emocionante luta contra Felipe Colen, da Nova União. O atleta da TFT derrotou o adversário por decisão unânime dos juízes. A equipe do bairro do Flamengo, porém, somou três triunfos, com Guilherme Doin, Elves Oliveira e Leo Jacaré sobre os rivais da Relma Combat Denilson Oliveira, Carlos Eduardo e Julio Splinter, respectivamente. O evento teve ainda as vitória de Francivaldo Nego sobre Ivan Paiva por finalização e na primeira luta da noite, a vitória de Matheus Naccache por desistência de Almir de Oliveira.

Shooto Brasil 54 – Resultados Oficiais

Até 66kg: Felipe Froes venceu Thiago Manchinha por decisão unânime dos juízes
Até 73kg: Ronys Torres venceu Benito Tavares por decisão unânime dos juízes
Até 93kg: Luiz Banha venceu Felipe Dourado por nocaute técnico aos 49seg do primeiro round
Até 57kg: Leo Jacaré venceu Julio Splinter por decisão unânime dos juízes
Até 66kg: Alex Trem Bala venceu Felipe Colen por decisão unânime dos juízes
Até 70kg: Francivaldo Nego finalizou Ivan Paiva com mata-leão aos 3min e 31seg do primeiro round
Até 54kg: Elves Oliveira finalizou Carlos Eduardo com mata-leão aos 3min e 8seg do primeiro round
Até 70kg: Guilherme Doin venceu Denilson Oliveira por decisão dividida dos juízes;
Até 57kg: Matheus Naccache venceu Almir de Oliveira por desistência aos 3min e 2seg do segundo round

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments