Daniel Virginio e Viviane Sucuri conquistam títulos em noite histórica no XFCi 10

Na inauguração do XFC International Center, público presencia grandes confrontos; Franquia não continuará parceria com a RedeTV

Daniel Virginio venceu James Gray

Daniel Virginio venceu James Gray no XFCi 10

A noite deste sábado (04) ficará marcada na história do XFC no Brasil. Na inauguração do XFC International Center, no bairro da Casa Verde, em São Paulo, a organização coroou Daniel Virginio e Viviane Sucuri como campeões dos torneios da segunda temporada. Os atletas brasileiros derrotaram, respectivamente, o norte-americano James Gray, na categoria peso-galo (até 61,2kg) e a finlandesa Vuokko Katainen, na categoria peso-palha feminina (até 52,2kg). Virginio, que nocauteou Gray no primeiro round, foi anunciado para lutar pelo cinturão contra Fernando Vieira, em data ainda a ser anunciada.

Veja Também

Amanda Ribas vence no Jungle Fight 79, mas não leva cinturão peso palha
Bruno Beirute bate Vitor Toffanelli e conquista cinturão dos penas no Max Fight 15
No dia da independência, ring girls do UFC levam fãs ao delírio com ensaio patriótico

Além dos dois campeões, também foram definidas mais duas finais de torneios: entre os pesos-leves (até 70,3kg), Willian Cilli finalizou o egípcio Mohamed Badawy no primeiro assalto e vai enfrentar Fernando dos Santos, que derrotou Rubenilton Pereira na decisão unânime dos juízes laterais. Pelos penas (até 65,8kg), Guilherme Faria e Missael Silva vão se enfrentar na final. Faria e Missael venceram Ranfi Rivas e Pedro Falcão, respectivamente, na decisão unânime dos juízes.

“Foram lutas ótimas, que engrandeceram uma noite muito especial para o XFC”, analisou o presidente Myron Molotky. “O público presente se encantou com o evento, com a nossa filosofia e lutadores, e quem assistiu pela transmissão pode ver como nos preocupamos com os mínimos detalhes. Dentro do hexágono, Daniel Virginio conseguiu um grande feito ao derrotar um lutador que nunca havia passado do primeiro round em mais de 15 lutas entre profissional e amador, que é o James Gray. Ele merece a disputa de cinturão”.

Virginio estraga festa de norte-americano em feriado histórico

O dia 4 de julho é um dos três feriados mais importantes dos Estados Unidos. No mesmo patamar do Natal e Ação de Graças, o Dia da Independência era a motivação de James Gray para chegar à final do torneio peso-galo do XFC contra Daniel Virginio. Gray chegou a conseguir a queda e a montada, e por pouco não finalizou numa chave de braço. Quando Virginio se levantou, já encaixou um belo soco em cheio, levando o adversário a knockdown, e encerrou a luta com uma sequência de golpes por cima, aplicando o nocaute técnico.

“Eu sabia que o James ia tentar me colocar no chão o tempo inteiro e, por isso, vim preparado”, analisou Virginio. “Esse título é resultado de muito trabalho, treinei todas as finalizações que ele gosta de fazer, sabia que se caísse numa situação difícil iria conseguir sair. Sabia também que se ficasse mais algum tempo em pé, trocando, iria nocautear. Estou muito feliz e ansioso para disputar o cinturão”.

Viviane Sucuri vence luta dura contra finlandesa

Em uma luta muito estratégica, Viviane Sucuri e Vuokko Katainen dividiram opiniões do público. No primeiro round, a luta se manteve agarrada com ambas buscando o clinche, e no segundo assalto a brasileira conseguiu quedar com a guarda passada, e por pouco não encaixou uma guilhotina. A finlandesa, de forma muito técnica, inverteu a posição e trabalhou por cima no ground and pound até soar o gongo salvador. A mesma situação se repetiu no terceiro round, com Viviane derrubando e Vuokko invertendo para golpear por cima, mas na decisão unânime dos juízes a brasileira foi considerada vencedora por maior volume.

Guilherme Faria e Willian Cilli se destacam nas semifinais

Entre os semifinalistas dos torneios da segunda temporada, destaque para Guilherme Faria e Willian Cilli. Farias protagonizou a melhor luta da noite, contra o venezuelano Ranfi Rivas, abusando dos chutes baixos, marcando a perna do adversário, e com momentos de trocação franca. A vitória clara, na decisão unânime dos juízes, foi elogiada pela diretoria do XFC. Cilli, um especialista em muay thai, conseguiu sua segunda finalização seguida no evento, desta vez sobre o egípcio Mohamed Badawy, ainda no primeiro round, com um mata-leão.

XFCi 10 marca fim da parceria com a RedeTV

Depois de um ano e cinco meses, chegou ao fim a parceria entre XFC e RedeTV. “Agradecemos a parceira com a RedeTV, que nos permitiu entrar no mercado brasileiro e mostrar o evento ao público pela TV aberta. Demos à emissora uma grande oportunidade de criar um público fã de MMA, de exibir grandes lutas e grandes shows. Foi uma parceria proveitosa para ambos os lados, mas agora queremos crescer ainda mais e continuar mostrando nosso comprometimento com o Brasil”, afirmou Myron Molotky. A franquia vai anunciar novidades em breve.

Resultados do XFCi 10

Até 61,2kg: Daniel Virginio venceu James Gray por nocaute técnico aos 3min e 59seg do R1;

Até 52,2kg: Viviane Pereira venceu Vuokko Katainen na decisão unânime dos juízes;

Até 65,7kg: Guilherme Faria venceu Ranfi Rivas na decisão unânime dos juízes

Até 70,3kg: Willian Cili finalizou Mohamed Hassan Badawy com um mata-leão aos 4min e 13seg do R1;

Até 65,7kg: Missael Silva venceu Pedro Falcão na decisão unânime dos juízes;

Até 70,3kg: Fernando dos Santos venceu Rubenilton Pereira na decisão unânime dos juízes;

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments