Holly Holm ganhará mais de R$ 365 mil para lutar contra Ronda

Informação foi revelada pelo empresário da ex-campeã de boxe, que disse ter tentado adiar o combate, mas sem sucesso

Holm (foto) tem nove lutas e nove vitórias no MMA. Foto: Josh Hedges/UFC

Holm (foto) tem nove lutas e nove vitórias no MMA. Foto: Josh Hedges/UFC

No último fim de semana, a organização do Ultimate anunciou que, diante da contusão de Robbie Lawler, o duelo entre Ronda Rousey e Holly Holm seria adiantado para o UFC 193, marcado para novembro na Austrália. Apesar da alteração no confronto, que a deixa em condições ainda mais adversas, a ex-campeão de boxe tem centenas de milhares de motivos para comemorar o combate, pelo menos é o que garante seu empresário.

Veja Também

Atletas do MMA têm participação discreta e brasileiros dominam ADCC em SP
Mãe de Ronda alerta filha para tomar cuidado com os bajuladores
Ex-namorado critica Ronda por suposto caso com lutador casado

Em entrevista ao site norte-americano “Sherdog”, Lenny Fresquez revelou que Holm receberá uma bolsa superior àquela paga a Cat Zingano para enfrentar Ronda em fevereiro deste ano, US$ 100 mil (R$ 365 mil, pela cotação atual). “Tudo que posso dizer é que Holly Holm receberá mais que Cat Zingano no UFC 184. No começo eu hesitei em aceitar a luta contra Ronda Rousey. Eu preferia que Holly enfrentasse Sarah Kaufman antes de disputar o cinturão. Mas, após ter recebido a oferta, perguntei se havia chance de fazer mais um combate antes de lutar pelo cinturão, e o UFC me respondeu que não, que essa era a luta que eles queriam. Como estamos sob contrato e eles são os chefes, não houve outra resposta a dar além de ‘sim'”, disse o agente.

Invicta no MMA em nove lutas, Holly Holm desafia a também imbatível como profissional Ronda Rousey no dia 14 de novembro, na luta principal do UFC 193. O evento marcará a estreia do octógono mais famoso do planeta na cidade australiana de Melbourne e será realizado em um estádio de futebol com capacidade para mais de 70 mil torcedores – público que, se confirmado, será o maior da história da organização.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments