Investigado pela justiça, Dana White finalmente ‘se rende’ a iPhone

Dirigente sempre foi avesso à tecnologia, mas, segundo o comentarista Joe Rogan, foi forçado a adquirir um dos mais modernos smartphones

Dana atende uma ligação em seu tradicional, e agora aposentado, telefone 'flip'. Foto:

Dana atende uma ligação em seu tradicional, e agora aposentado, telefone ‘flip’. Foto:

Veja Também

José Aldo comemora 29 anos em festa surpresa com tetracampeão Bebeto
‘Despedida dos ringues’ de Mayweather decepciona na venda de ingressos
Hangout SUPER LUTAS analisa nova vitória de Johnson no UFC 191. Ao vivo às 20h!
Johnson recebe salário menor que outros três lutadores no UFC 191

Apesar de ser o homem forte por trás da maior organização de MMA do planeta, e certamente não viver com um orçamento limitado, o presidente do UFC Dana White é conhecido por usar telefones celular bastante simples, daqueles que abrem e fecham (modelo flip). Mas, recentemente, uma investigação policial, fruto do processo coletivo de ex-atletas contra o Ultimate, fez com que o dirigente finalmente se rendesse ao moderníssimo iPhone, da Apple, segundo relato do comentarista oficial Joe Rogan.

“Dana White chegou para mim no sábado a noite, após as lutas, tirou seu iPhone e disse ‘olha isso'”, contou Rogan, em seu podcast pessoal. “Ele tem um iPhone agora. Eles fizeram ele usar um iPhone porque ele está sob investigação, então eles têm que poder rastreá-lo o tempo todo, eles estão sendo processados (pelos atletas), tem um monte de coisas acontecendo”, completou, explicando a situação a seu convidado Tom Segura.

O processo ao qual Rogan se refere é a ação coletiva avaliada em mais de US$ 100 milhões (R$ 379 milhões, pela cotação atual) encabeçada por ex-atletas do UFC, entre eles Jon Fitch, Nate Quarry e Cung Le, pela qual os lutadores acusam a organização de monopólio e políticas anticoncorrência no mercado do MMA.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments