José Aldo apoia Barão nos penas: 'Ele tem que subir de categoria' | SUPER LUTAS

José Aldo apoia Barão nos penas: ‘Ele tem que subir de categoria’

Campeão dos penas disse que não vê problemas em dividir a categoria com o amigo e colega de treinos

Aldo (esq.) e Barão (dir.) treinam juntos sob a tutela de Dedé Pederneiras. Foto: Divulgação

Aldo (esq.) e Barão (dir.) treinam juntos sob a tutela de Dedé Pederneiras. Foto: Divulgação

Após mais uma derrota para TJ Dillashaw, o ex-campeão dos galos Renan Barão deu a entender que seu futuro está mesmo na categoria de pesos penas, porém a presença de seu amigo e colega de treinos José Aldo como detentor do título sempre foi apontada com um possível empecilho para a transição. Entretanto, pelo menos do que depender do próprio Aldo, a mudança de categoria de Barão não só é bem vinda como também incentivada.

Veja Também

“Ele (Barão) tem que subir de categoria. Ele tem que ir para o pena. Ele sofria bastante para bater o peso galo, muito castigante para o corpo dele, mesmo sendo um moleque novo. Acho que a categoria de cima vai ser melhor para ele, tanto profissionalmente, na luta, como fisicamente. Por sofrer bem menos para bater o pena, vai lutar bem melhor do que no galo”, disse Aldo, em coletiva de imprensa no Rio. “Para mim, não tem problema nenhum (dividir a categoria com o Barão). Eu torço para ele. Mas vocês estão vendo lá na frente, eu não vejo tão à frente ainda. Acho que primeiramente ele tem que se adaptar bem à categoria, não é uma categoria fácil. (…) Sempre vou torcer por ele, para que possa estar nas cabeças, porque ele é um moleque batalhador, que merece. E aí, eu deixo para o UFC e o Dedé resolverem futuramente, já foge da minha alçada”, completou.

Ainda sem a presença do amigo Renan Barão nos penas, José Aldo coloca seu cinturão linear em jogo no próximo dia 12 de dezembro. Na data, em Las Vegas (EUA), o manauara enfrentará o rival Conor McGregor, campeão interino da categoria até 66 kg, na unificação dos títulos. O duelo será a luta principal do UFC 194.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments