Técnico justifica atuação de Vitor Belfort contra Jacaré: ‘Ele travou’

Amaury Bitetti diz que Belfort não conseguiu colocar em prática seu treinamento e que sequer 'tentou um soco'

V. Belfort (esq.) foi dominado por R. Jacaré (dir.) no UFC 198.

V. Belfort (esq.) foi dominado por R. Jacaré (dir.) no UFC 198.

O combate 100% brasileiro entre Ronaldo Jacaré e Vitor Belfort dividiu a torcida no UFC 198, evento realizado na madrugada deste domingo (15),  Arena da Baixada, em Curitiba. Jacaré não tomou conhecimento do rival e finalizou o compatriota em forma dominante ainda no primeiro round.  A grande atuação do amazonense, porém, contrastou com a apatia de Belfort no octógono.

Veja Também

UFC 198: Jacaré não toma conhecimento e atropela Belfort
Vídeo: Assista à vitória de Jacaré sobre VItor Belfort no UFC 198
Vídeo: Assista à finalização de Demian Maia no UFC 198
Vídeo: Assista à vitória de Cris Cyborg no UFC 198
Vídeo: Assista ao nocaute de Miocic sobre Werdum em Curitiba

A fraca atuação do ‘Fenômeno’, conhecido por sua agressividade nos primeiros instantes de luta, foi analisada por seu técnico Amaury Bitetti. De acordo com o faixa-preta de jiu-jitsu Vitor Belfort ‘travou’ no duelo contra o compatriota.

“O Vitor não lutou o que treinamos. Ele não ia conseguir finalizar o Jacaré nunca, só se o Jacaré escorregasse. Era para fazer o antijogo que foi treinado… Não sei se cansou, se sentiu alguma coisa. Ele travou”, disse Bitetti, em entrevista ao canal Combate.

Amaury não poupou críticas a seu aluno. Segundo ele, Vitor tentou uma joelhada que não era planejada e sequer tentou aplicar um soco no rival.

“O Vitor já começou errado, dando uma joelhada, que não existe. Não deu nenhum soco. O Vitor entrou no jogo do Jacaré. Mérito do adversário, que é bicampeão mundial, um samurai. Quem dá um vacilo, dança”, completou.

A derrota diante de Jacaré frustou, mais uma vez, os planos de Belfort disputar o cinturão do UFC. O ‘Fenômeno’, de 39 anos, tem um cartel de 25 vitórias e 12 derrotas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments