Jacaré diz que ‘poderia perder a perna’ se aceitasse enfrentar Rockhold em junho

Brasileiro conta que pensou em aceitar luta pelo cinturão, mas recebeu conselho bastante direto de seu médico para recusar

Jacaré (foto) atropelou Belfort em Curitiba. Foto: Josh Hedges/UFC

Jacaré (foto) atropelou Belfort em Curitiba. Foto: Josh Hedges/UFC

Foi por pouco que Ronaldo Jacaré não recebeu a tão sonhada oportunidade de disputar o cinturão dos pesos médios do UFC. O brasileiro foi convocado para substituir Chris Weidman na luta contra o campeão, Luke Rockhold, no início de junho, e chegou a cogitar aceitar o convite. Porém, ele acabou desistindo da ideia depois de ouvir um conselho bastante direto de seu médico.

Veja Também

Weidman sofre lesão e deixa luta contra Rockhold no UFC 199
Bisping substitui Weidman e desafia Rockhold pelo cinturão no UFC 199
Jacaré lamenta lesão que o impediu de lutar pelo título

Jacaré lutou pela última vez no UFC 198, no dia 14 de maio, em Curitiba (PR). Na ocasião, o brasileiro despachou Vitor Belfort por nocaute técnico ainda no primeiro round. Contudo, Jacaré saiu do combate sentindo muitas dores em seu joelho, já que tentava se recuperar de uma lesão no local havia algumas semanas.

Em entrevista ao site “MMA Fighting”, Jacaré afirmou que cogitou aceitar o convite do UFC, mas acabou por priorizar sua saúde. “Eu ia dizer sim, mas eu tinha feito a ressonância magnética e não podia ignorar os resultados. A saúde vem em primeiro lugar. Como sou um homem cristão, eu rezei. O resultado da ressonância iria determinar meu futuro. O médico me disse: ‘Você lutou contra Belfort por cinco minutos e agora não pode nem andar. Imagina se você lutar por 25 minutos contra Rockhold. Você vai perder sua perna’. Então, decidi não lutar pela minha saúde”, comentou.

Assim, Michael Bisping acabou sendo o escolhido pelo UFC para lutar pelo cinturão. Jacaré confia que, mesmo com a recusa, é o próximo da fila. “Eu fiz por merecer. Eles me chamaram em cima da hora e eu não pude aceitar, mas sou o próximo. Não tem nem o que falar. Minha derrota para [Yoel] Romero foi um roubo e ele acabou sendo pego [no exame antidoping]. Weidman não retorna até novembro, e eu já derrotei Vitor. Então, sou o próximo”, afirmou.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments