Miesha repreende McGregor: ‘Não pense que você é maior que o UFC’

Campeã peso galo disse para irlandês "não se perder" e trabalhar em em equipe com a organização

Miesha (foto) é a atual campeã do UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Miesha (foto) é a atual campeã do UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Nos últimos meses, principalmente após a derrota para Nate Diaz, Conor McGregor tem se notabilizado por manchetes que dizem respeito somente a aspectos extra-octógono, como seus problemas de relacionamento com o Ultimate, o cancelamento da revanche com Diaz por ser recusar a participar de compromissos publicitários ou as especulações de uma superluta contra Floyd Mayweather. Para a atual campeã peso galo do UFC Miesha Tate, Conor precisa de rever sua postura, principalmente no que diz respeito à forma como vem negociando com a organização.

Veja Também

McGregor ostenta com Rolls Royce: ‘Por que me importar com fofocas?’
‘Rumor de luta com Mayweather é para desviar foco da surra que dei em McGregor’, diz Diaz
Após sucesso do UFC 193, cidades australianas querem sediar retorno de Ronda

“O UFC fez muito, e mais do que isso, pra acomodá-lo e você tem que pensar nisso também: como o Conor McGregor se tornou Conor McGreogr? Se não houvesse UFC, você não saberia quem ele era. É um esforço mútuo de ambas as partes. O UFC gastou uma tremenda quantidade de dinheiro promovendo o Conor McGregor e ele fez muito dinheiro, pra ele mesmo e para o UFC, mas é um trabalho em equipe. Eles estão trabalhando duro para criar algo excepcional e tem sido muito bom, mas não mude agora Conor. Permaneça nos trilhos. É assim que você tem feito e foi o que te trouxe aqui. Não fique ‘se achando’ e pensando que é maior que o UFC pois essa será sua queda”, disse Miesha, em entrevista à rádio “SiriusXM”.

Ex-campeã do extinto Strikeforce, Miesha Tate conquistou o título peso galo feminino do UFC no último mês de março, ao finalizar a ex-pugilista Holly Holm. Agora, Miesha colocará seu cinturão em jogo pela primeira vez no histórico UFC 200, marcado para o dia 9 de julho em Las Vegas (EUA), diante da desafiante brasileira Amanda Nuens. O evento, aliás, teria Conor McGregor fazendo a revanche contra Nate Diaz na luta principal, mas o irlandês não chegou a um acordo sobre suas obrigações publicitárias com a direção do torneio e acabou cortado da programação.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments