Lutador do UFC revela estar em condicional após roubo

Mike Perry disse que precisa pedir permissão para viajar pelo UFC; pena vai até junho de 2017

Mike Perry (foto) revelou estar em condicional após roubo. Foto: Dave Mandel/Sherdog.com

Mike Perry (foto) revelou estar em condicional após roubo. Foto: Dave Mandel/Sherdog.com

O norte-americano Mike Perry, que fez sua estreia no UFC nocauteando o coreano Hyun Gyu Lim no último sábado (20), no UFC 202, revelou no programa “MMA Hour” (EUA) que está em estado probatório por um crime realizado anos atrás, quando sequer era lutador profissional. O lutador não detalhou o episódio com maiores detalhes, mas explicou sua atual situação.

“Eu estou em estado probatório, então eu tenho que me apresentar na Corte da Justiça. Fui preso cerca de seis anos atrás por roubo. Peguei três anos de serviços comunitários e três anos de estado probatório”, confessou Perry. Ele ainda narrou que precisa pedir permissão para cada viagem em que precise fazer para competir no UFC, assim como fez antes da sua última luta.

Veja Também

UFC 202 – Conor McGregor x Nate Diaz 2 – Resultados
UFC 202: Johnson aplica nocaute relâmpago e derruba Glover em 13 segundos

Mike contou que chegou a ir para a prisão por seis meses, quando violou o probatório. No entanto, agora ele tem a permissão para viajar, o que possibilita ele atuar em outros lugares. Segundo o lutador, a punição se encerra em junho do ano que vem, quando estará livre perante a Justiça.

Com 24 anos, Mike Perry tem um cartel com 100% de aproveitamento, com oito vitórias. O curioso é que todas foram por nocaute, sendo que apenas duas passaram do primeiro round.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments