Nutricionista de Ronda descarta Cyborg e sugere luta contra polonesa campeã do UFC

Para Mike Doce, é mais provável que Rousey desça de categoria ao invés de subir para um eventual confronto com a brasileira

Ronda (foto) vai enfrentar A. Nunes no UFC 207. Foto: Josh Hedges/UFC

Ronda (foto) vai enfrentar A. Nunes no UFC 207. Foto: Josh Hedges/UFC

Veja Também

‘Ronda se sentiu atacada pela mídia quando perdeu’, revela White
UFC oficializa Amanda Nunes x Ronda Rousey no UFC 207
Ronda quer enfrentar Cyborg, garante Dana White

De depender da vontade de Mike Dolce, nutricionista de Ronda Rousey, o tão especulado duelo contra Cris Cyborg não irá acontecer. Para Mike, é mais fácil Ronda descer de peso do que subir, o que possibilitaria, inclusive, um duelo contra Joanna Jedrzejczyk, atual campeã peso palha do UFC.

“Por que Ronda, que pesa entre 67kg e 69kg quando está fora do período de treinos para competir, daria uma vantagem tão grande a uma lutadora que pesa cerca de 79,5kg? Nenhum atleta masculino faria isso, e acho um desrespeito do público imaginar que Ronda deveria fazê-lo”, disse Doce em entrevista ao site ‘MMA Junkie’ (EUA).

“Como coordenador de controle de peso de Ronda, vejo-a como uma peso-mosca, caso a categoria existisse. Baseado no seu peso atual, e no quanto ela é comprometida com seu estilo de vida, Ronda pode bater os 56,7kg, que é o limite dessa divisão. Talvez seja aí que as lutas interessantes possam acontecer. Você consegue imaginar uma luta entre Ronda Rousey e Joanna Jedrzejczyk, atual campeã dos pesos-palhas do UFC? Joanna sempre disse que gostaria de subir para o peso-mosca”.

Os planos, no entanto, dependem do resultado da próxima luta de Rousey: ela retorna ao octógono após 13 meses para encarar a brasileira Amanda Nunes no UFC 207, dia 30 de dezembro, em Las Vegas, em duelo que vale o cinturão peso galo do Ultimate.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments