Comissão Atlética aprova o uso do replay em lutas de MMA no Brasil

Nova regra passa a valer a partir do UFC São Paulo, dia 19 de novembro, o próximo evento realizado em solo brasileiro

Nova regra começa a valer no UFC SP, dia 19 de novembro. (Foto: Divulgação)

Nova regra começa a valer no UFC SP, dia 19 de novembro. (Foto: Divulgação)

Veja Também

Thominhas enfrenta norte-americano no UFC São Paulo
Aldo cogita voltar ao jiu-jitsu caso deixe o UFC
Vitor Belfort descarta aposentadoria e fala em recuperar desejo de lutar: ‘Vou reacender essa chama’

A Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA), órgão independente que regulamenta os eventos do UFC no Brasil, anunciou nesta segunda-feira (17) que a partir do próximo card realizado no Brasil será permitido o uso do replay instantâneo. A princípio, o uso da tecnologia só será permitido em situações “especiais”, em casos de dúvidas que possam interferir no resultado final da luta.

De acordo com a organização, a partir dos novos recursos, os árbitros poderão desclassificar um lutador, levar para a decisão técnica dos juízes laterais ou até mesmo declarar o combate como “No Contest”. Em contrapartida, não será permitido fazer uso do replay para definir o fim do duelo, por exemplo, ou conferir se o adversário deu os famosos “três tapinhas” em uma finalização.

O próximo evento realizado em solo brasileiro é o UFC São Paulo, dia 19 de novembro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments