Cyborg explica recusas ao UFC e garante: ‘Vou lutar pelo título’

Brasileira declarou que ainda sofre com os efeitos do último corte de peso e só irá lutar quando se recuperar totalmente

Cyborg está focada em recuperação após passar mal no UFC Brasília (Foto: Getty Images)

Cyborg quer se recuperar após passar mal no UFC Brasília (Foto: Getty Images)

Pouco depois de Dana White ter declarado que Cris Cyborg recusou duas lutas pelo inaugural título dos penas do UFC, a brasileira rebateu o presidente do Ultimate, admitindo as recusas e explicando que não está apta para entrar no octógono enquanto não se recuperar dos efeitos do severo corte de peso pelo qual passou no UFC Brasília e pedindo uma luta pelo título em fevereiro. Na ocasião, Cyborg passou mal ao bater o peso combinado (63,5 kg) para o combate contra Lina Lansberg e ainda não se recuperou.

Veja Também

Dana White diz que Cyborg recusou duas lutas pelo título pena
Um dia após anúncio, Jéssica Andrade fica sem luta no UFC 207
Tony Ferguson desafia José Aldo pelo título dos penas

“Eu quase morri cortando peso para minha última luta. Foi o pior corte da minha vida e, pela primeira vez, não consegui aquecer antes da luta, mas Deus me deu a vitória. Não consegui nem dar entrevistas após a luta, e decidi que agora só luto no meu peso e com 12 semanas para me preparar”, disse ao site norte-americano MMA Fighting.

A brasileira ainda revelou que está anêmica e lutando contra uma depressão. Mesmo assim, ela comemorou a entrada da categoria peso-pena feminino no Ultimate e garantiu que poderá lutar pelo título em fevereiro.

“Preciso de um tempo para meu corpo se recuperar. Cheguei a ficar anêmica e estou numa batalha contra uma severa depressão. Mas agradeço aos meus fãs. Nós conseguimos! Em breve, lutarei pelo título na minha divisão. Vocês e Deus são leais. Estarei pronta para lutar em fevereiro.”

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments