Dana nega Khabib x Ferguson e abre porta para Aldo nos leves

Presidente do UFC reclamou da postura de Tony Ferguson e disse que luta com Nurmagomedov não irá acontecer

Dana (dir) diz que gostaria de ver Aldo (esq) nos leves Foto: Reprodução

Dana (dir) diz que gostaria de ver Aldo (esq) nos leves Foto: Reprodução

O presidente do UFC, Dana White, declarou que não faz mais parte dos planos do evento marcar um duelo entre o Khabib Nurmagomedov e Tony Ferguson, por conta das exigências do norte-americano: “El Cucuy” quer o mesmo salário do rival russo para assinar.

Veja Também

Ascensão e queda: cinco momentos da carreira de Ronda Rousey
Cinco motivos para assistir o UFC 207 nesta sexta
Dana revela que Werdum se negou a lutar com Cigano e Overeem

“O Tony disse que não fará essa luta a menos que receba o mesmo valor que o Khabib recebe. Khabib tem um acordo diferente. Tony tem um contrato que ele assinou há pouco tempo. O que acontece é que eu honro cada contrato, não importa o que seja. Eu já tive acordos ruins também”, comentou Dana White aos jornalistas presentes antes do UFC 207, em declaração obtida pelo site do canal “Combate”.

Isso deixa a porta aberta para José Aldo. O campeão dos penas já declarou que tentou marcar uma luta contra Nurmagomedov, mas que o pai e treinador do atleta preferiu que o filho tivesse mais tempo de preparo. Dana confirmou as palavras do brasileiro e se disse animado com a possibilidade de ter Aldo no peso leve.

“Sim, o Aldo pediu o Khabib. Ele queria enfrentá-lo, porque o Khabib é o cara naquela divisão. Mas o pai do Khabib não queria que ele lutasse, queria que ele tirasse um tempo pra descansar. Eu gosto dessa luta: Khabib x José Aldo, seria divertida. Eu topo. Estamos tentando fazer uma luta pelo título interino”, comentou.

A ideia do título interino dos leves veio por causa da pausa do atual campeão linear, Conor McGregor. O irlandês anunciou que vai dar uma parada nos treinos para acompanhar o nascimento do primeiro filho e só deve voltar no final de 2017.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments