Após provocação, campeão Cormier ataca Jon Jones: ‘Garoto Cialis’

Cormier não perdoou ex-campeão, que o havia chamado de 'sujo' por pesagem polêmica. Sobrou até para Jimi Manuwa

D. Cormier antes de defender seu título no UFC 210 (Foto: Josh Hedges/UFC)

D. Cormier antes de defender seu título no UFC 210 (Foto: Josh Hedges/UFC)

O campeão Daniel Cormier não teve papas na língua após defender seu título meio-pesado no UFC 210 do último sábado (8) diante de Anthony Johnson. Principalmente ao se referir ao arquirrival, Jon Jones, que havia lhe criticado por sua postura na pesagem oficial. DC teria se apoiado na toalha que cobria suas partes íntimas para tirar algumas libras do peso.

Veja Também

Vídeo: Assista os melhores momentos de Daniel Cormier x Anthony Johnson
Cormier ‘perde’ meio quilo em dois minutos e bate o peso no UFC 210
Charles do Bronx é premiado com bônus de performance no UFC 210

Jones, então, disse que o que o inimigo fez foi “uma das coisas mais sujas que ele já havia visto no esporte”. Na coletiva pós-UFC 210, ao ser perguntado sobre o que “Bones” disse, Cormier não se conteve e atacou o rival, lembrando seu problema com a USADA, que o tirou da luta principal do UFC 200, em julho do ano passado.

“É como se você pegasse uma mesa e colocasse utensílios de cozinha. Em uma ponta tem um pote e na outra tem uma chaleira. E o pote começa a gritar “você é sujo”, enquanto está sentado lá com uma agulha de esteroide. Essa é a minha opinião sobre isso. Você senta lá com seu Cialis ou o que for o nome disso, e ataca a chaleira. Fique lá na detenção, garoto Cialis”, disparou Cormier, falando sobre o remédio para disfunção erétil que Jones alega ter usado para ser reprovado no exame antidoping.

E DC não deixou barato nem para Jimi Manuwa, outro possível oponente. O inglês, que vem de vitórias sobre Ovince Saint-Preux e Corey Anderson, esteve presente ao UFC 210 e trocou provocações com Cormier logo após o fim da luta principal. Ao ser questionado sobre um possível duelo entre os dois, o campeão disse que “desmoralizaria” Manuwa.

“Ele é um cara duro, bate duro. Gosto desse negócio dele de “um golpe, uma morte”. Soa legal. Mas Jimi Manuwa não pode fazer nada comigo. Jimi Manuwa teria sorte se durasse 10 minutos. Sete minutos. Eu desmoralizaria ele. Ele ganhou algumas lutas seguidas e pareceu impressionante. Acho que ele é um bom lutador, mas depende do que eles vão fazer com Jones. Se Jones quiser lutar com alguém primeiro, então é isso que eles vão fazer. Se ele estiver pronto para lutar comigo, nós lutaremos”, encerrou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments