Vídeo: Vitor Miranda minimiza tempo inativo e promete nocaute em retorno no UFC Oklahoma

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, Vithai minimizou tempo inativo e quer nocaute para voltar a sonhar com voos maiores

Vitor é o único brasileiro no card do UFC Oklahoma (Foto: Reprodução /Facebook VitorMiranda)

Vitor enfrenta M. Vettori no UFC Oklahoma (Foto: Reprodução /Facebook VitorMiranda)

Sem lutar desde maio de 2016, o peso médio Vitor Miranda se prepara para, enfim, voltar a ‘dar as caras’ no octógono. Com luta marcada contra o italiano Marvin Vettori no UFC Oklahoma, neste domingo (25), Vithai, que passou por uma cirurgia de recuperação no ombro, em novembro do ano passado, garante que o tempo inativo não será um empecilho em sua performance. Recuperado, ele está confiante para retornar ao caminho das vitórias.

Veja Também

Vídeo: Wanderlei empurra Sonnen e causa confusão durante encarada antes do Bellator 180
Campeão do Bellator, Douglas Lima garante: ‘Posso bater os caras do UFC’

“O ritmo não vai me afetar, eu estou treinando bem. Nós aceleramos nos sparrings, estamos fazendo duas vezes por semana, então estou voltando rapidamente ao ritmo de antes. A lesão está 100% curada, então vocês vão ver, dia 25 de junho, o mesmo Vitor que venceu as três lutas seguidas por nocaute”, declarou Miranda, em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS.

Oriundo do kickboxing, modalidade na qual fez carreira antes de migrar para o MMA, Vitor não faz questão de esconder sua estratégia para as lutas: manter a luta em pé. Dos três triunfos conquistados no UFC, todos foram por nocaute, o que faz com que seus adversários procurem evitar a trocação. Contudo, o desfecho contra Vettori, segundo o brasileiro, será o mesmo das oportunidades em que saiu vitorioso na companhia.

“A minha estratégia vai ser a mesma das minhas vitórias. Todos os caras que eu enfrentei lutavam bem em pé, mas, a partir do momento que estão comigo no octógono e percebem que eu tenho mais capacidade para vencer a luta em pé, eles tentam me colocar no chão. Vai ser a mesma história, então estou trabalhando para isso. Me manter em pé, me movimentar para frente, agressivo e fazer meu jogo. (…) Vai ser nocaute, se Deus quiser. Não tem erro. O começo é aquela loucura, o cara abafando, querendo impor o jogo dele, mas eu tenho certeza que vou achar minha distância, o timing e nocautear”, disse o lutador.

Em caso de vitória, ‘Lex Luthor’, como é conhecido, volta a se colocar em posição de destaque na categoria até 84kg. Com o topo da divisão embolado, ele espera, em breve, entrar no seleto grupo dos 15 melhores do peso médio.

“Hoje no top 15, top 10, tudo pode acontecer. Tem o 2º do ranking lutando contra o 13º, está uma ‘salada’ muito grande. Então esse é o meu objetivo: recuperar a vitória (no domingo), vencer mais uma ou duas lutas muito boas e entrar no top 15”, projetou Vitor, que, aos 38 anos, descartou a ideia de aposentadoria e garantiu que pode continuar lutando em alto nível por mais alguns anos.

“A idade com certeza influencia, eu não posso dizer que não, mas também é muito relativo. Eu tenho 38, mas tenho muito menos lesões do que caras com 30, 33 anos que estão parando (de lutar) por não conseguirem mais render o mesmo que rendiam antes. Tem caras que foram campeões do mundo aos 25 anos, e aos 35 estão acabados. Eu, não. Eu nunca fui campeão mundial e ainda posso ser, porque ainda tenho um lastro (para evoluir), estou aprendendo, melhorando a cada treino. Eu consigo ir até uns 40 e pouco, se Deus quiser”, concluiu.

Assista a entrevista completa com Vitor Miranda: 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments