Megan Anderson pretende mostrar que Cyborg é ‘humana’

Australiana garante que aura de invencibilidade de sua adversária não irá prejudicá-la no UFC 214

C. Cyborg (dir) pega M. Anderson (esq) Foto: Reprodução/Twitter/criscyborg)

C. Cyborg (dir) pega M. Anderson (esq) Foto: Reprodução/Twitter/criscyborg)

A peso pena Megan Anderson terá a oportunidade de fazer o que ninguém conseguiu desde 2005: vencer Cris Cyborg. As duas lutam pelo título mundial do UFC até 66 kg. no UFC 214, em 29 de julho, e a australiana garante que o nome da brasileira não irá amedrontá-la.

Veja Também

Dos Anjos entra no ranking dos meio-médios após vitória no UFC Singapura
Após passagem frustrante no UFC, Rafael Feijão assina com o Bellator
Thominhas prevê finalização ou nocaute sobre Jimmie Rivera

Para Anderson, a maioria das adversárias de Cyborg já entravam intimidadas para a luta, pois sentiam o peso de enfrentar uma das atletas mais devastadoras da história do MMA. Megan garante que não cometerá o mesmo erro e pretende provar que Cris é “humana”.

“Ela é humana, como todo mundo. Acho que muitas lutadoras que a enfrentaram lutaram contra o nome “Cyborg”, e por isso já estavam derrotadas antes de entrar no cage. Eu não ligo a mínima para quantos seguidores ela tem, nem para a sua envergadura. Ela é um ser humano, e não tenho dúvidas de que, no dia 29 de julho, todos que duvidam de mim descobrirão o quanto ela pode ser humana”, comentou Anderson em entrevista ao podcast “Fight Society”.

A luta entre Cyborg e Anderson foi marcada por diversas polêmicas. A ex-campeã peso pena, Germaine De Randamie, deveria defender seu cinturão diante de Cris. A holandesa, no entanto, se recusou a enfrentar a brasileira e perdeu seu cinturão. O Ultimate recrutou Megan Anderson, que sucedeu Cyborg como campeã do Invicta, para que as duas lutem pelo título vago.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments