Após vitória sobre Barão, Sterling pede luta com Jimmie Rivera

Jamaicano ainda disse que ex-campeão mundial subestimou suas habilidades antes de duelo entre os dois no UFC 214

A. Sterling superou Barão no UFC 214 (Foto: Reprodução Facebook UFC)

A. Sterling superou Barão no UFC 214 (Foto: Reprodução Facebook UFC)

O jamaicano Aljamain Sterling venceu Renan Barão nas preliminares do UFC 214 do último sábado (29) e já está de olho no próximo passo que pode deixá-lo perto de uma disputa de cinturão do peso galo. O ex-campeão foi o segundo brasileiro seguido vencido por Sterling, que já havia superado Augusto Tanquinho, agora quer enfrentar Jimmie Rivera.

Veja Também

Moicano e Cerrone recebem suspensão médica de seis meses
Vídeo mostra Cormier desnorteado após derrota para Jones
Aposentado do MMA, Johnson cogita voltar ao UFC para enfrentar Jones

O norte-americano vem de vitória sobre Thominhas Almeida e agora é o número quatro do ranking da divisão dos galos. Atualmente como oitavo colocado, Sterling pode conquistar algumas posições na próxima edição dos rankings. Por enquanto, porém, ele quer apenas enfrentar Rivera.

“Eu quero lutar pelo título. A revanche com Bryan Caraway tem apelo para mim, mas Cody Garbrandt diz que eu sou superestimado, que Caraway me “quebrou”, o que não aconteceu. Então, eventualmente eu quero enfrentá-lo. Quero que ele saiba como é enfrentar um cara tão jovem e preparado como ele. Para chegar lá, preciso de mais uma vitória. E o próximo passo, o passo lógico seria enfrentar Jimmie Rivera. Esse é outro cara que vem falando besteira de mim”, comentou o jamaicano após a luta.

Sobre o duelo com Renan Barão, Sterling acha que o brasileiro o subestimou e confiou muito em sua defesa de quedas.

“Barão provavelmente olhou para mim e disse que seria uma luta fácil, pois eu não conseguiria quedá-lo e ele é melhor em pé. Mas ele nunca enfrentou um wrestler do meu nível. TJ tem boas quedas, mas gosta de lutar em pé. Faber já estava velho quando o enfrentou, sem desrespeito. Então acho que ele me subestimou”, ponderou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments