Johnson pede que duelo contra Borg seja remarcado para o UFC 216

Após ter duelo contra Borg retirado do UFC 215, campeão dos moscas quer que confronto seja remarcado para o dia 7 de outubro

Johnson quer lutar em outubro (Foto: Reprodução/Combateplay)

Johnson quer lutar em outubro (Foto: Reprodução/Combateplay)

Retirado do UFC 215 faltando apenas dois dias para o show, Demetrious Johnson não vê a hora de voltar ao octógono. Com o cancelamento do duelo contra Ray Borg, que ficou doente durante o processo de corte de peso, o campeão dos moscas revelou que gostaria que a organização remarcasse o duelo para o UFC 216, que acontecerá dia 7 de outubro.

Veja Também

Ray Borg passa mal e luta com Demetrious Johnson é cancelada no UFC 215
Amanda diz que só volta em 2018: ‘Vou cuidar da minha sinusite’

“No fim das contas, o UFC é a maior organização do mundo e essa não é uma liga de amadores. Se faltam três semanas para a luta e ele está doente, perfeito. A gripe vai passar, a infeção viral vai passar e nós vamos lutar no dia 7 de outubro ou quando o meu time de empresários e o UFC decidirem. Tirei três dias de folga, segunda volto para a academia e vamos ver. Se eles me ligarem falando que não vai dar para lutar no dia 7 de outubro por alguma razão, talvez não lute mais esse ano. Não vou treinar mais seis ou sete semanas, porque é aí que as lesões acontecem (…). Ele (Borg) pediu desculpas em um comunicado, mas não ligo para isso. Contanto que ele fique saudável e tente fazer a luta acontecer… Se ele se sentir mal pela segunda vez, terei que seguir em frente”, declarou DJ.

Apesar da pressa para voltar a lutar, Johnson deixou claro que não pretende fazer mais de uma luta até o fim de 2017. Segundo ele, o plano é retornar dia 7 de outubro e depois somente em 2018, uma vez que não haveria tempo hábil para se preparar para outro duelo ainda este ano.

“Isso vai ser decidido pelo meu empresário e o UFC. Eles estão trabalhando nisso, mas eu não posso controlar. Só posso ficar saudável. Se acabar sendo dia 7 de outubro, volto para casa, me foco e tento ficar saudável. Faz sentido lutar no dia 7 de outubro, mas e se ele voltar para casa e piorar? Ele pode decidir que não quer mais lutar, tudo pode acontecer. Por isso, meu empresário e o UFC estão conversando e vamos esperar que consigam resolver (…). Se eu tivesse lutado hoje (sábado), talvez lutasse novamente no fim do ano, mas agora é isso (só devo lutar mais uma vez esse ano)”, concluiu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments