Ex-campeão Liddell diz que Jones usou esteroides: ‘Era óbvio’

Chuck Liddell declarou que 'Bones' pode ter se cercado das pessoas erradas e vê diferença no tamanho do lutador como 'flagrante'

C. Liddell (esq) e J. Jones (dir) posam de brincadeira (Foto: Reprodução Instagram jonnybones)

C. Liddell (esq) e J. Jones (dir) brincam (Foto: Reprodução Instagram jonnybones)

Um dos maiores lutadores da história do UFC, Chuck Liddell foi superado como o maior campeão meio-pesado da companhia por Jon Jones. Porém, o ex-lutador tem sido elogioso com “Bones” sempre que fala sobre ele. Isso mudou após a segunda vez que Jones foi flagrado em exame antidoping. Para Liddell, era ‘óbvio’ que seu sucessor usava esteroides.

Veja Também

Peso pesado brasileiro é retirado do UFC São Paulo após cair no doping
Sem lutar há um ano, Condit planeja retorno para ‘dezembro ou janeiro’
Sage Northcutt busca recuperação contra Quiñones no UFC Norfolk

Em entrevista ao programa The MMA Hour, o ex-campeão declarou que, durante a primeira suspensão de Jones, ele parece ter decidido começar a usar substâncias dopantes, pois sentiu uma diferença no tamanho do lutador.

“Ele é seu próprio inimigo. E ele é um grande lutador, não sei porque ele decidiu isso. Quer dizer, parece que ele decidiu usar esteroides durante o tempo em que ficou fora. Ele ainda tem a oportunidade de se defender, eu acho, mas sei lá… Parece bem óbvio que ele usou esteroides, até pela diferença de tamanho. Não sei se ele precisava disso, acho que talvez ele tenha se cercado das pessoas erradas, e decidiu que queria usar drogas de aumento de performance e agora foi pego. É triste”, comentou Liddell, reiterando que ele deve ter iniciado o uso de drogas no período em que ficou suspenso.

“Parece que houve uma mudança muito grande em um curto período de tempo. Parece que ele cresceu muito nesse pouco tempo. Então, não sei… Eu acho que foi aí que começou, mas não sei ao certo. Ele não falou nada ainda. Será mesmo que foi outro suplemento contaminado? Não sei. Ele terá a oportunidade de se defender, então veremos o que acontece”, encerrou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments