Lewis admite choro após deixar luta com Werdum: ‘Como um bebê’

Peso pesado foi obrigado a cancelar duelo com brasileiro no dia do UFC 216 por dores nas costas

D. Lewis foi obrigado a deixar o UFC 216 (Foto: Reprodução Facebook UFC)

D. Lewis foi obrigado a deixar o UFC 216 (Foto: Reprodução Facebook UFC)

O peso pesado Derrick Lewis foi obrigado a deixar o UFC 216 no dia da luta, após sofrer com dores crônicas nas costas. Ele enfrentaria Fabricio Werdum, em duelo que poderia mudar sua carreira em caso de vitória. No entanto, o problema foi tão grave que ele não teve outra opção a não ser cancelar o combate. Duas semanas depois do show, “Black Beast” admitiu ter chorado com o cancelamento e relatou estar deprimido desde então.

Veja Também

Duelo entre Will Brooks e Nik Lentz é remarcado para o UFC Austrália
Comentarista do UFC contesta motivação de José Aldo: “Ele ainda quer lutar?”
Holly Holm rebate Cyborg: ‘Fui mais testada que você’

“Com certeza fiquei deprimido. Foi horrível mentalmente, bem pior do que uma derrota. Nunca tive essa experiência antes e espero que nada disso aconteça comigo novamente. Estou bastante deprimido. Não vou mentir para você, chorei muito. Não choro há anos e fiquei chorando muito. Meus treinadores e minha esposa estavam tentando me consolar, mas não quis ouvi-los. Estava chorando muito”, declarou o norte-americano, que garantiu não estar preocupado com a extensão da lesão nas costas.

“Agora, tudo pode acontecer. Estamos esperando os resultados dos exames para começar meu tratamento. Eles (médicos) querem saber qual é o problema. Um dos médicos com quem conversei disse que já pode me liberar, mas depende de mim. Quero tomar todas as precauções para ver de fato o que está errado com as minhas costas”, disse.

Sem Lewis, Werdum acabou enfrentando Walt Harris, que pegaria Mark Godbeer na porção preliminar do show. Com seu jiu-jitsu afiado, o brasileiro não teve problemas para finalizar “Big Ticket” com uma chave de braço em pouco mais de um minuto.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments