Após vencer Bisping, Gastelum pede luta com Whittaker

Norte-americano nocauteou ex-campeão e agora quer enfrentar dono do cinturão interino dos médios

K. Gastelum (foto) está de olho em Whittaker (Foto: Reprodução Facebook ufc)

K. Gastelum (foto) está de olho em Whittaker (Foto: Reprodução Facebook ufc)

Mesmo mantendo que seu futuro a longo prazo está nos meio-médios, Kelvin Gastelum segue com boas apresentações no peso médio. E após nocautear o ex-campeão Michael Bisping na luta principal do UFC China do último sábado (25), o norte-americano pretende desafiar o atual dono do cinturão interino, Robert Whittaker. Gastelum, inclusive, está disposto a viajar para a Austrália, onde o campeão provisório reside, para enfrentá-lo, já que o UFC fará um show no país em fevereiro do ano que vem.

Veja Também

UFC China: Gastelum apaga Bisping com nocaute brutal no primeiro round
Nocautaço rende bônus de R$ 161 mil para Gastelum no UFC China
Vídeo: Assista o nocaute brutal de Kelvin Gastelum em Michael Bisping

Em entrevista coletiva após o UFC China, Kelvin tentou explicar porque merece uma chance pelo título interino, e diz que ele e Whittaker são o futuro do Ultimate, já que estão no topo e ainda não chegaram ao auge de suas carreiras.

“Eu ouvi dizer que Robert Whittaker precisa estar na luta principal do UFC Austrália, em fevereiro, e quero esse desafio. Vocês dizem que eu só venço lutadores velhos, e Whittaker certamente não é velho, ele deve ser da minha idade, então quero isso. Tudo pode acontecer no MMA. Eu contra Robert Whittaker deve ser a próxima luta. Nós somos dois jovens de futuro e que não chegamos nem aos nossos auges, e eu acabei de vencer o cara que há algumas semanas era “O” cara da divisão, então acho que mereço isso”, argumentou Gastelum.

Enquanto Whittaker deve defender seu cinturão interino na Austrália, o campeão linear Georges St. Pierre segue sem ter seu futuro definido. O canadense admitiu que gostaria de voltar para os meio-médios, categoria que dominou durante seis anos, apesar de seu contrato ter uma cláusula que o obriga, em tese, a unificar o cinturão com o campeão provisório.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments