Campeão Whittaker explica doença que o tirou do UFC 221

Australiano sofreu infecção e foi obrigado a deixar duelo com Luke Rockhold na próxima semana

R. Whittaker deve voltar esse ano ainda (Foto: Reprodução Facebook ufc)

O Ultimate desembarca na Austrália, na próxima semana, para o UFC 221, evento que ocorrerá no sábado (10). Inicialmente, a atração principal do show contaria com a primeira defesa de cinturão do novo campeão peso médio Robert Whittaker. Porém, o australiano foi obrigado a se retirar do evento com uma doença que o presidente do Ultimate Dana White descreveu como “muito séria”. Voltando aos poucos a treinar, “The Reaper” divulgou detalhes do seu problema.

Veja Também

McGregor diz que Mayweather será ‘assombrado’ se não lutar no UFC
Em rede social, Anderson Silva diz ser ‘imperfeito’, mas reitera que volta ‘logo’
Veja a pesagem do UFC Belém com Lyoto e exército de brasileiros

Em entrevista ao programa Submission Radio, Whittaker explicou que uma série de lesões o obrigou a deixar o duelo, que culminaram com a infecção que quase se espalhou por todo o seu corpo.

“Todo mundo sabe que eu gosto de lutar lesionado. Estava com alguma lesão em metade das lutas que aceitei no UFC. Logo antes de ficar doente, tive um problema na coxa. E estava treinando de acordo com isso, compensando em outras áreas. Mas aí eu tive uma infecção muito severa e os antibióticos acabaram comigo. Eu estava com muitos problemas para me recuperar e, quase no fim da infecção, ainda contraí catapora (risos). Por isso minha cara está toda marcada”, comentou o campeão, que se disse feliz com a ideia de um título interino.

“Fiquei muito bem quando o UFC ofereceu essa alternativa. Essa luta (entre Yoel Romero e Luke Rockhold) vai ser muito boa. Como fã, eu pagaria para ver essa luta. Eu acho que as pessoas querem ver essa luta e eu fico mais do que feliz de bater no Yoel de novo ou bater no Rockhold pela primeira vez”, apontou.

Notícias relacionadas