McGregor dispara como favorito para revanche contra Mayweather

Mesmo com possibilidade da revanche acontecer com regras especiais, irlandês é favorito em cotação de 6 para 1 contra Mayweather

McGregor e Mayweather no UFC? (Foto: ReproduçãoTwitter ufc_brasil)

Em agosto do ano passado, o mundo parou para assitir a luta entre o pugilista mais vitorioso de todos os tempos, Floyd Mayweather, e a estrela em ascenção do MMA, Conor McGregor. Habituado às regras do boxe, Mayweather soube controlar o ímpeto inicial do irlandês para vencer por nocaute técnico no 10º assalto. Na ocasião, o norte-americano deu por encerrada sua bem sucedida carreira de 50 lutas sem nenhuma derrota, mas as últimas notícias veiculadas pela imprensa internacional dão conta de um possível retorno do campeão.

Veja Também

Revanche entre Floyd Mayweather e Conor McGregor no UFC teria regras especiais, diz site
Mayweather começa a treinar MMA e crava: ‘Já sou o maior nome’
Dana White coloca Poirier como possível desafiante de Khabib

De acordo com o “The Sports Journal”, uma revanche contra McGregor já estaria acordada, e com regras especiais. A reportagem diz que os lutadores se enfrentarão descalços, utilizando luvas de quatro onças, próprias do MMA, em cinco rounds de cinco minutos, com o limite de  peso da divisão dos leves, 70kg. A exemplo da primeira luta, golpes como cotoveladas, chutes e joelhadas não serão permitidos, mas os clinches estarão liberados.

Na sua opinião, o vaidoso Mayweather colocará em risco seu cartel invicto por alguns milhares de dólares a mais na conta bancária? E McGregor, que nos últimos dias virou caso de polícia ao agredir colegas em Nova Iorque, estaria disposto a lutar uma revanche? As respostas para estas perguntas virão nas próximas semanas, mas no Oddsshark.com você já pode antecipar suas apostas e obter as melhores margens de retorno.

Informações desencontradas aumentam o suspense

As especulações sobre uma possível revanche começaram tão logo Maywether foi declarado vencedor na T-Mobile Arena, em Las Vegas, e os lutadores, que como poucos dominam a arte da auto-promoção, fizeram questão de manter a possibilidade no ar.

O pugilista chegou a postar em suas contas no Twitter e no Instagram um video em que aparecia em um octógono, e se auto-denominando Floyd “Money” Mayweather, perguntava em tom desafiador a uma casa de apostas irlandesa quais seriam as suas chances. McGregor respondeu, declarando estar pronto e animado, mas ressaltou que já havia entrado no jogo de Mayweather, e agora seria a vez do norte-americano entrar no seu, ou seja, a luta deveria acontecer sob as regras do MMA. O próprio boxeador, no entanto, jogou uma ducha de água fria nos fãs ao responder que já havia vencido Mcgregor, quando perguntado sobre o assunto.

A posição do presidente do UFC, Dana White, também é ambígua. Em um primeiro momento, ainda que em tom de brincadeira, o chefão parecia aberto à ideia, dando a impressão de que as negociações com o agente de Mayweather, Al Haymon, estavam em andamento.

“Al Haymon e eu temos um relacionamento muito bom. Nós sempre conversamos. Então vamos ver. Estou interessado e, obviamente, o Floyd também está. A última vez que ambos estiveram interessados em algo… vocês sabem o que aconteceu. E eu sei que o Conor também quer”, declarou.

Ao tomar conhecimento das últimas especulações, no entanto, negou de forma taxativa, com uma postagem no Twitter em que dizia que nada disso está sequer próximo da verdade e que aquela era a coisa mais estúpida que já havia ouvido.

A confusão armada pelo ex-campeão dos pesos-leves, que acompanhado por cerca de 20 pessoas atacou um ônibus que transportava atletas que lutariam no UFC 223, azedou a relação com o dirigente, colocando em dúvida a possibilidade da revanche ser organizada pelo UFC. Ainda no calor dos acontecimentos, White deu declarações fortes.

“Neste momento, não quero fazer negócios com Conor. Claro que não. Você gostaria de fazer negócios com Conor McGregor agora? Você quer ficar correndo atrás dele por entrevistas e comprar suas lutas? Quer? Não. Acho que ninguém vai querer nada com Conor McGregor neste momento, todo mundo vai estar enojado com ele.”

May-Mac movimenta milhões

As exorbitantes cifras envolvidas em um novo encontro entre Mayweather e McGregor ainda podem demover o manda-chuva no UFC de sua ideia de não voltar a trabalhar com o irlandês. A primeira luta rendeu cerca de US$ 600 milhões em venda de ingressos, patrocínios e direitos de transmissão internacional, além de 4,3 milhões de compras de pay-per-view somente nos Estados Unidos. Uma mina de ouro da qual nenhum dirigente se daria ao luxo de abrir mão.

Antes da confirmação oficial, porém, você já pode começar a fazer suas apostas, e assim aproveitar as margens de retorno mais convidativas oferecidas para quem investe com antecedência. As cotas do Oddsshark.com apontam amplo favoritismo para McGregor, que se vencer proporcionará um rendimento de 11%. Em um fato possivelmente inédito em sua carreira, Mayweather se apresenta como completo azarão, com seu triunfo rendendo R$ 6,25 por real apostado. As apostas terão validade se a luta acontecer em 2018, em um evento chancelado pelas regras do MMA.

Notícias relacionadas