Lutadora do UFC, vítima de violência doméstica, desaprova contratação de Greg Hardy | SUPER LUTAS

Lutadora do UFC, vítima de violência doméstica, desaprova contratação de Greg Hardy

Jessica-Rose Clark, peso mosca do UFC foi agredida pelo noivo e também lutador de MMA, Juliian Wallace em 2016

J. Clark (foto) foi agredida pelo noivo, J. Wallace em 2016. Ele se declarou culpado. Foto: Reprodução/Twitter @missjessyjess

Jessica-Rose Clark, peso mosca do UFC foi vítima de violência doméstica pelo ex-noivo e também lutador, Julian Wallace. Em entrevista para o podcast ‘Phonebooth Fighting’ declarou que é contra a contratação do peso pesado, Greg Hardy. Ela também condenou a organização por admitir agressores.

“Eles o deram uma segunda chance, mas eu acredito firmemente que alguém capaz de cometer uma agressão como a que eu sofri não tem como mudar. A pessoa pode teatralizar todo um convencimento, contar a maior mentira do mundo e convencê-lo de que mudou. No entanto, em seu íntimo, o que existe ali é um indivíduo totalmente disposto a cometer novamente agressões daquela natureza”, afirmou Rose-Clark.

Veja Também

Greg Hardy já foi condenado em primeira instância por violência doméstica por bater em sua namorada. O lutador é ex-atleta da NFL e foi contratado pelo UFC na terça-feira (12) após nocautear Austen Lane em apenas 57 segundos de luta no programa ‘Contender Series’.

A lutadora peso mosca perguntou qual seria a motivação para Hardy deixar de agredir outra mulher, já que não houve punição. “O que impede Hardy de fazer isto com a próxima namorada? Eu prometo a você que esta não foi a primeira vez que ele fez algo do tipo e não foi punido. Não sofreu punição por esta e pelas outras vezes, e agora será assistido ao redor do mundo, um dos esportes mais populares do planeta. O que o impede então de fazer isto novamente?”, concluiu Jessica.

A australiana de 30 anos foi contratada pelo Ultimate em 2017 quando venceu a inglesa Bec Rawlings. Clark tem um cartel de 11 lutas profissionais, com nove vitórias e duas derrotas.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments