Ronda Rousey entra para a história ao se tornar a primeira mulher no Hall da Fama do UFC

Além da ex-campeã foram homenageados Matt Serra, Shogun Rua e Dan Henderson, Art Davie e Bruce Connal

R. Rousey (foto) foi a primeira mulher a ser contatada pelo UFC em 2013. Foto: Reprodução/Instagram @rondarousey

Durante a cerimônia do UFC na noite de quinta-feira, seis homenageados receberam o troféu do Hall da Fama do Ultimate. Ronda Rousey foi a única que entrou para a história, sendo a primeira lutadora a fazer parte do seleto grupo de ex-atletas da organização.

Rousey foi apresentada pelo presidente do Ultimate, Dana White que exaltou os feitos da lutadora ao defender o cinturão peso galo em seis oportunidades. Ele ainda afirmou que “errou” ao negar que haveria MMA feminino no UFC e destacou o sucesso das mulheres que foi liderado por Ronda. Ela foi a primeira mulher a ser contatada pela organização.

Veja Também

UFC anuncia Matt Serra como novo membro do Hall da Fama
Shogun é indicado para o Hall da Fama do UFC
Ronda Rousey faz história e é a primeira mulher no Hall da Fama do UFC

“Nos meus 18 anos trabalhando no UFC aprendi uma coisa: nunca diga nunca. Eu disse que uma mulher não lutaria no UFC, mas não conhecia alguém chamada Ronda Rousey. Ela colocou as mulheres no mapa. Um impacto espetacular, um impacto de Mike Tyson. Para muitas mulheres do mundo, Ronda Rousey significa a revolução, com uma capacidade de inspiração imensa. Ela é linda, talentosa, durona. É a mulher mais batalhadora que já vi na minha vida. Ela é incrível”, disse Dana.

Em seu discurso, Ronda Rousey emocionou o público ao agradecer o apoio e o carinho de todos. Ela disse que as mulheres foram capazes de ‘lutar como garotas’ e conquistaram um espaço que até então não existia.

“Não sou uma pessoa que costuma sofrer para achar as palavras, mas gostaria de agradecer demais. A única razão pela qual tive impacto no mundo foi porque vocês pararam em algum momento e deram o seu tempo a mim. Por causa de vocês, estou aqui sendo a primeira mulher a receber esse tipo de honraria. Esse esporte, essa revolução, juntos nós temos a possibilidade de ser fortes, sexies. E somos capazes de lutar como garotas. Os mais incríveis momentos da minha carreira foram com vocês. Vocês me inspiraram. E tudo que vocês viram em mim, eu vi em vocês. E quero dizer que você é bonita, não interessa o que digam. E mesmo quando parece que é o fim do mundo, não. Não é o fim do mundo. Quando alguém diz que vocês não vão conseguir fazer algo, quero provar que vocês podem, sim. Sempre que entrei no octógono, foi para lhes orgulhar. Nada disso seria possível sem vocês. Só foi possível porque vocês me assistiram”, agradeceu Rousey.

Dan Henderson e Mauricio ‘Shogun’ Rua recebem o prêmio de melhor luta

Dan Henderson recebeu o prêmio de melhor luta pelo embate com Mauricio Shogun Rua no UFC 139 em novembro de 2011. Em seu discurso, Hendo agradeceu Shogun pela companhia nas duas lutas que fizeram juntos. Ele admitiu que demorou para entender a magnitude do que eles realizaram juntos.

“Para ser honesto, na hora da luta nunca acho que foi tão emocionante e especial, mas nas entrevistas, vi pessoas falando sobre isso. E falei: preciso ir para casa e ver de novo algumas coisas da luta. Depois, quando vi a luta em casa, com calma, pude entender o porquê dos fãs falarem tanto sobre isso. Shogun é um cara duro, sempre. Quando você passa por uma luta como essa, ganha muita confianca para seguir em frente na carreira. Henderson e Shogun, esses dois nomes vão estar juntos para sempre. Quero agradecer a ele. Tivemos duas grandes lutas e me sinto muito honrado por isso. Obrigado a minha famlía, minha equipe. Isso é para eles também. Quero agradecer o UFC, mas, sobretudo, os fãs, por reconhecerem o que eu e Shogun fizemos juntos. Algo que nunca esqueceremos. Obrigado”, falou Henderson.

Matt Serra entra para a categoria dos pioneiros do MMA

Matt Serra é o 15º membro de na categoria Pioneiros por sua carreira que incluiu a vitória no The Ultimate Fighter 4 e muitas performances impressionantes no octógono. A mais importante é o nocaute sobre George St-Pierre em 2007.

O homenageado entrou no palco com a música tema do filme “Rocky”. Em seu discurso, Matt Serra fez questão de destacar a importância que o brasileiro Renzo Gracie teve em sua vida e carreira. Renzo foi seu treinador e lhe ensinou os segredos do jiu-jítsu.

“Vocês já ouviram falar de Renzo Gracie. Renzo mudou a minha vida. Eu trabalhava de madrugada, dormia um pouquinho e seguia minha vida. Um dia Renzo me viu treinando e falou: “Você treina muito mal, rapá (sic)”. Não sei o que significa “rapá” (risos). E aí tudo começou e minha vida mudou. Me lembro do meu primeiro campeonato internacional de jiu-jítsu. Renzo apareceu depois da minha primeira luta, e falou: “Vim aqui para te ver. Se você ficar em segundo lugar, parabéns! Você é o primeiro perdedor (risos)” Renzo era um cara incrível. Quando você tem alguém como Renzo Gracie acreditando em você, não dá para reclamar de nada”, explicou Serra.

Ao ser considerado pioneiro, Serra fez piada com a idade. “Isso significa que eu estava nas trincheiras. Eu estava na vanguarda. Isso também significa que estou ficando velho (risos)”, disse Serra. Brincadeiras à parte, Matt agradeceu aqueles que o ajudaram a atingir a grandeza e sentiu-se honrado em estar na companhia de lendas.

Art Davie e Bruce Connal foram homenageados pelas contribuições ao Ultimate

Art Davie, co-fundador do UFC lembrou a evolução do MMA nas últimas três décadas e assim como Serra, cumpriu reverência à família Gracie. Ele falou sobre a parceria com o mestre de jiu-jitsu Rorian Gracie acabou se transformando no UFC.

“Eu o achei em uma revista: Rorion Gracie! Rorion tinha uma academia a apenas três quarteirões do meu escritório. Ele podia mostrar o jiu-jítsu dos Gracie para todo o mundo – afirmou Art, que em outro momento do discurso pediu aplausos a Royce Gracie, irmão de Rorion e campeão dos UFCs 1, 2 e 4”, contou Davie.

Além disso, Davie agradeceu aos 1.793 lutadores que lutaram no octógono nos últimos 25 anos por todas as suas contribuições, assim como os fãs.

Bruce Connal foi importante produtor de televisão, que participou do desenvolvimento do MMA na mídia americana. Bruce faleceu em março desse ano, com 61 anos, vítima. Sua família subiu ao palco para discursos que lembraram da paixão e dedicação de Bruce em toda sua carreira.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário