Conor McGregor avisa: “Estou de volta”

O irlandês fez um acordo com a justiça de NY e está liberado para retornar a sua carreira no MMA desde quinta-feira (26)

C. McGregor não luta MMA há quase dois anos quando nocauteou E. Alvarez no UFC 205. Foto: Reprodução/Instagram @thenotoriusmma

Após ser liberado de todas as acusações de agressão e crime grave pela justiça de Nova York na quinta-feira (26), Conor McGregor já está apto para retornar a sua carreira no MMA. Muitas especulações já foram feitas sobre seu confronto com o arquirrival e campeão dos leves, Khabib Nurmagomedov. Mesmo assim, o irlandês parece não estar preocupado com isso. Em suas redes sociais, ‘Notorious’ mandou um aviso: “Click clack, I’m back”.

Veja Também

Conor McGregor aceita acordo com a Justiça de NY e está livre para lutar

A frase faz referência a música do rapper Ice Cube, “Click, Clack – Get Back! ”.

Na foto, McGregor aparece cobrindo a cabeça com a camisa e apertando um gatilho imaginário com a mão esquerda para uma selfie, imitando um gangster. Após esta postagem, o irlandês fez uma sequência de fotos em Nova York, mostrando que está retomando sua vida.

Depois de quase dois anos afastado do octógono do Ultimate ainda não há previsão para o retorno de Notorious. Sua última luta foi contra Eddie Alvarez no UFC 205. Conor nocauteou o rival a 3m04s do R1 e conquistou o cinturão dos leves. Com isso, tornou-se o primeiro lutador a ter dois cinturões de duas categorias diferentes ao mesmo tempo no Ultimate.

Click clack I’m back

Uma publicação compartilhada por Conor McGregor Official (@thenotoriousmma) em

O caso

Durante o Media Day do UFC 223 que aconteceu em Nova York, Conor lançou objetos na direção do veículo, o que incluía um carrinho de carga, que quebrou as janelas e causaram cortes nos lutadores Michael Chiesa e Ray Borg, além de um funcionário do Ultimate. Com isso, o ex-campeão recebeu uma dezena de acusações pelo ataque a um ônibus que transportava os atletas, incluindo crimes graves de agressão, que levavam potenciais penas máximas de sete anos de prisão.

Após duas audiências com a justiça de NY, o lutador irlandês aceitou um acordo com a Justiça norte-americana e se declarou culpado por vandalismo. Assim, foi liberado de todas as acusações de agressão e crime grave. Sua ficha criminal no estado de Nova York está limpa, e ele ficou livre para retomar sua carreira no MMA.

As únicas penalidades sofridas por McGregor: restituir a empresa de ônibus pelos danos causados, cumprir serviço comunitário e aulas de autocontrole.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário