Após ficar apagado por 2 minutos, lutador perdoa árbitro que não interrompeu a luta

O lutador relatou que passou pela pior sensação de sua vida no cage do Demolidor Fight, mas não guarda magoa do arbitro Emerson Saez

M. da Conceição tem 21 anos e um cartel de 17 lutas profissionais. Foto: Reprodução/Facebook Melk Costa Caut

Melquizael Costa da Conceição foi o personagem principal de um dos vídeos mais impressionantes dos últimos tempos no MMA. O lutador enfrentou Rafael Barbosa pelo cinturão dos leves do evento Demolidor Fight no dia 18 de agosto em São Paulo. ‘Melk’ ficou apagado por dois minutos em um estrangulamento até a interrupção do árbitro Emerson Saez. Depois de passar por essa difícil situação, paraense perdoou o juiz do evento.

Veja Também

Vídeo: Lutador de MMA fica inconsciente por 90 segundos: ‘Eu vi a morte tão perto’

“Na verdade, eu não tenho mágoa do árbitro e eu perdoo ele sim. Não só falando para ele, mas para outras pessoas, você tem que prestar atenção no seu trabalho, porque é complicado… Eu não conheço o árbitro, não falei com ele ainda. Vi que ele me mandou mensagem pedindo perdão e tudo. Eu não tenho problema com ele como pessoa. Como atleta, meus treinadores e empresário estão vendo o que vai acontecer, estão resolvendo todas as questões judiciais. Eu estou feliz por estar vivo e graças a Deus, aparentemente e fisicamente, não estou com sequelas e nada”, explicou Melquizael ao site “Tatame”.

No vídeo, Melquizael ficou 2m6s apagado até a interrupção do árbitro. O lutador revelou que permaneceu por mais dez minutos nas mesma situação.

“Foi a pior sensação da minha vida, pensei que ia morrer quando acordei. Eu já apaguei outras vezes e voltei normal, têm pessoas que voltam batendo, mas eu sempre voltei normal. Desta vez, por eu ter ficado muito tempo apagado, quando voltei, vi as pessoas e não conseguia respirar ou mover meu corpo. Só conseguia mexer meu olho e a mão, tentava respirar e não conseguia. Eu via o pessoal me chamando e depois começou a voltar a respiração devagarzinho. Não sei se foi o médico que colocou a máscara de respiração, mas eu desesperei e não conseguia respirar. Depois, meu médico tirou e falou que colocaram a máscara e não ligaram o oxigênio, o que estava me sufocando”, disse Melk.

Após o ‘susto’, o atleta de 21 anos garante que não desistirá da carreira que tem 17 lutas com 15 vitórias e três derrotas.

“Eu sou um atleta muito novo, só que comecei a treinar com 14 anos e treinando com caras profissionais de MMA, levando porrada desde que comecei. No primeiro soco que levei, fui nocauteado e fiquei apagado um tempão. Comecei a levar porrada cedo e isso foi me fortalecendo. Estreei no MMA com 17 anos, basicamente tenho quatro anos e meio de MMA. Já lutei com muitos caras grandes, caras duros. Não é uma luta dessas que vai me abalar ou me fazer desistir porque tenho uma carreira longa pelo caminho, com certeza”, concluiu o lutador.

Vídeo da luta entre Melquizael e Rafael Barbosa

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments