UFC não irá alterar o resultado da luta entre Erick e Prater


A luta entre Erick Silva e Carlo Prater foi a mais polêmica do UFC Rio 2. No combate, realizado no último sábado (14), Erick precisou de apenas para 27 segundos para levar o adversário a knockdown e castigar Prater com socos no solo. Porém, após o termino do duelo, o árbitro Mário Yamasaki desclassificou o atleta capixaba por desferir socos na nuca nos golpes no chão.

Após rever o replay o presidente da organização, Dana White, revelou que Yamazaki agiu de forma errada e Erick não deveria ser eliminado. Além disso, o dirigente afirmou que o resultado do duelo seria avaliado e até alterado pela organização do evento. Porém, nesta sexta-feira, Marc Ratner, ex-diretor da Comissão Atlética de Nevada e atual consultor do UFC, anunciou que o resultado será mantido.

“Baseado nos avisos verbais do árbitro e sua constatação de que os golpes ilegais foram intencionais e uma falta passível de desclassificação, esse não é o tipo de decisão que pode ser revista. Portanto, a decisão será mantida”, disse Ratner.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário