De olho no cinturão, Marlon provoca TJ Dillashaw: ‘Ele não quer se testar’

Na fila para enfrentar o campeão dos galos, Marlon não gostou da ideia do UFC em casar Dillashaw x Cejudo

Marlon vem de três vitórias seguidas no peso galo (Foto:Reprodução/FacebookUFC)

Número 4 no ranking peso galo e com três vitórias consecutivas, com direito a dois nocautes brutais nas lutas mais recentes, Marlon Moraes despontou como grande favorito para o posto de desafiante a TJ Dillashaw, campeão da categoria. O problema, para o brasileiro, é que a organização está planejando casar TJ numa superluta contra Henry Cejudo, atual detentor do cinturão dos moscas. Nada contente com a decisão, Marlon aproveitou o momento para cutucar o número 1 dos galos, dizendo que o rival está o evitando porque quer uma luta ‘fácil’.

Veja Também

Médicos declaram morte cerebral da namorada de lutador do UFC
Anthony Smith afirma estar pronto para substituir Jones ou Gustafsson

“Eu sinto que o Dillashaw não quer se testar. Ele quer lutar que ele possa vencer. Eu acho que se ele lutar contra o Cejudo, é um jogo mais fácil para ele. Isso é uma luta sem risco. O que o Cejudo vai fazer com ele? Cejudo vai derrubá-lo, mas ele vai se levantar. Ele tem uma trocação muito melhor que a do Cejudo. Eu não acho que (essa luta) faça sentido. Eu respeito as superlutas, mas quando  faz sentido. E não acho que é o caso. Temos muitos desafiantes na minha divisão”, declarou o lutador, em entrevista ao site americano ‘MMA Fighting’.

Na tentativa de conseguir uma luta contra Dillashaw, Marlon citou até mesmo suas conquistas em outras organização, relembrando o fato de ter sido campeão peso galo da extinta organização WSOF (World Series of Fighting), que se transformou no PFL (Professional Fighters League). De acordo com o brasileiro, ele ainda é o ‘campeão moral’ de sua ex-casa.

“Se Dillashaw quer ter dois cinturões, lute comigo. Eu ainda sou campeão. Eu ainda carrego o cinturão de campeão. Eu ainda sou o campeão da World Series of Fighting. Ele quer grandes lutas, ele quer lutar contra campeões? Eu também sou uma grande luta. Eu sou uma luta arriscada. Ele sabe. Se eu não conseguir (o cinturão) agora, vou continuar e um dia vou conquistar isso”, concluiu.

Marlon Moraes, de 30 anos, estreou no UFC em junho de 2017, quando teve uma sequência de 13 vitórias consecutivas interrompida pelo compatriota Raphael Assunção, que levou a melhor na decisão dividida dos juízes. De lá para cá, superou John Dodson por pontos e nocauteou Aljamain Sterling e Jimmie Rivera. Ao todo, são 21 resultados positivos, cinco negativos e um empate como profissional.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments