Charles Do Bronx pensa em voltar a divisão dos penas

Apesar de estar vivendo uma ótima fase nos leves, o brasileiro afirmou ter interesse de retornar a divisão dos penas e provar ao Ultimate que consegue bater os 66kg

C. Do Bronx permaneceu nos penas por quatro anos. Foto: Reprodução/Facebook @ufcbrasil

Charles Do Bronx vai encarar o sueco David Teymur no card principal do UFC Fortaleza neste sábado (02). O brasileiro retornou aos pesos leves em abril de 2017 e desde então conquistou quatro vitórias em cinco lutas. Apesar da boa fase na categoria, o lutador paulista pensa em voltar para a divisão dos penas.

Veja Também

Charles do Bronx finaliza Jim Miller e desafia Max Holloway: ‘Essa divisão é minha’
VÍDEO: Assista à finalização de de Charles do Bronx sobre Jim Miller no UFC Milwaukee

Em entrevista ao site MMA Brasil, Do Bronx revelou que quer provar ao Ultimate que consegue bater os 66kg e voltar a lutar na categoria. De janeiro de 2012 a novembro de 2016, Charles permaneceu na divisão dos penas, mas em quatro vezes o brasileiro não conseguiu atingir os 66kg e as lutas foram com peso casado. Por isso a organização pediu que o paulista subisse para os leves.

“Queria mais uma oportunidade nos penas, para ver como me sinto. […] No peso leve está tudo certo, consigo bater o peso bem. Só preciso de uma oportunidade. Só preciso de tempo, três meses. Se o UFC me chamasse para lutar mais uma vez na categoria dos penas, para eu bater o peso, mostrar que consigo. Na última, era setenta, mas pesei sessenta e oito quilos, então consigo chegar bem e fazer uma grande luta”, disse Do Bronx.

Aos 29 anos, Charles é o dono do recorde de finalizações no UFC e em Fortaleza vai fazer sua vigésima terceira luta maior evento do mundo. Mesmo com tantos sonhos realizados no MMA, o brasileiro garantiu que tem muitas conquistas para alcançar no Ultimate.

“Quando assinei com o UFC, sonhava em ser um dos melhores. Sonhava em plantar frutos e colher isso. Com 28 anos, sou o maior finalizador da história do Ultimate com tantos caras lutando, como Demian Maia, Rani. Então eu, um moleque de comunidade, ser o maior finalizador do Ultimate, fico felizaço. Tem muita coisa para acontecer ainda, muita luta para vir. Então estou felizaço”, concluiu Charles.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário