Rival de Anderson no UFC Rio 3 diz que já se considerado um aposentado

O norte-americano Stephan Bonnar foi convocado as pressas para encarar Anderson Silva e salvar o card do UFC Rio 3, evento que acontece dia 13 de outubro, na capital fluminense. Mas se engana quem pensa o duelo salvou apenas o retorno do Ultimate ao Brasil. Segundo Bonnar, ele já se considerado um atleta aposentado, mas a oportunidade de encarar um dos maiores lutadores de todos os tempos o fez retornar as competições.

“Honestamente, na minha cabeça, eu estava aposentado. Antes da minha última luta, senti muita pressão. Eu era azarão nas casas de apostas contra Kyle Kingsbury, mas mesmo assim senti pressão, tinha que ganhar. Depois, fiz campanha para enfrentar Rampage Jackson e depois ser um técnico do TUF com Forrest Griffin (com quem fez a primeira final do reality show, em 2005). Se eu tivesse que lutar de novo, teria que ser com algo assim. Eu tentei, mas não foi. Então parecia que tinha me aposentado”, revelou Bonnar, em entrevista ao site norte-americano MMA Junkie. “Mas assim que Anderson foi me oferecido eu larguei a aposentadoria para a maior luta que eu poderia ter sonhado. É engraçado”, completou o lutador.

Apesar da responsabilidade de enfrentar um dos maiores nomes do MMA de todos os tempos, o norte-americano revelou que não tem nada a perder no duelo do dia 13 de outubro, no Rio.
“Ele é um dos melhores caras entre todos os pesos. Tem 15 vitórias seguidas no UFC, sendo campeão por seis anos. É um grande lutador, porém sinto que não tenho nada a perder. Lutar com Anderson Silva, em seu quintal, sendo um azarão….Não preciso pedir mais nada”, encerrou Bonnar.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário