Anderson Silva e Minotauro fazem a festa brasileira no UFC Rio 3

Anderson Silva x Stephan Bonnar Anderson Silva e Minotauro fazem a festa brasileira no UFC Rio 3Com direito a show, finalização e nocaute, Anderson Silva e Rodrigo Minotauro fizeram a alegria do público presente na Arena HSBC, neste sábado (13), para assistir o UFC Rio 3. Na principal atração do show, Anderson Silva abaixou a guarda, se esquivou, aceitou os golpes de Stephan Bonnar e mesmo assim levou o norte-americano a nocaute de forma espetacular no final do primeiro round. Já na segunda luta mais importante da noite, Rodrigo Minotauro retornou ao octógono após a grave lesão no braço e não tomou conhecimento de Dave Herman, finalizando o adversário com um justo arm-lock.

LEIAJason e Serginho brilham no card preliminar do UFC Rio 3

Anderson aniquila Bonnar
Fantástica! Esta é a melhor definição para a atuação de Anderson Silva diante de Stephan Bonnar no UFC Rio 3. O brasileiro deu seu show e levou o público presente na Arena HSBC ao delírio. O brasileiro abaixou a guarda, aceitou os golpes do adversário, ficou encostado nas grades e mesmo assim não sentiu a pressão do oponente. Depois de mostrar várias fintas na esquiva, Anderson encerrou a disputa de forma sensacional.

Após se desvencilhar do clinch, Anderson soltou uma potente joelhada no plexo do norte-americano que foi ao solo. Sem perder tempo, Anderson ainda aplicou alguns socos em Bonnar até o árbitro encerrar o combate e decretar o nocaute técnico.

Minotauro domina luta e finaliza Herman
Rodrigo Minotauro não decepcionou o apoio dos fãs, que gritaram “o Minotauro voltou” assim que o brasileiro entrou no octógono. No início da disputa, Herman, que criticou o jiu-jitsu do brasileiro em diversas oportunidades, não quis lutar no solo contra Rodrigo. Nos primeiros movimentos do combate, Dave caiu por cima, mas preferiu se levantar e evitar o jiu-jitsu de Minota.

Mas mesmo na trocação, Minotauro foi melhor. Encurtando a distância e aplicando vários golpes retos, que furavam a guarda do americano, Rodrigo levava vantagem na disputa.

No início do segundo round veio o grande final. O brasileiro aplicou um incrível direto no americano que o levou ao chão. Minotauro aproveitou para partir para cima e fez uma tentativa de americana, que por pouco não foi bem sucedida.

Logo em seguida, Minotauro montou e partiu para o arm-lock. Herman ainda tentou se defender, mas acabou pego na justa chave de braço e forçado a desistir da peleja.

Demian finaliza e vence mais uma nos meio-médios
Demian Maia comprovou no UFC Rio 3 que vai dar trabalho entre os meio-médios da organização. Depois de descer da categoria de médios para a divisão de até 77 kg., o faixa-preta tupiniquim conquistou sua segunda vitória consecutiva e de forma rápida. Diante de Rick Story, o brasileiro não tomou conhecimento do norte-americano.

Logo nos primeiros movimentos,  Demian aproveitou uma investida de Story e levou a disputa para o solo. O norte-americano ainda  tentou levantar, mas Demian colocou para baixo novamente e passou a golpear o rosto do adversário. Após chegar as costas, Demian não perdeu tempo para encaixar a finalizar com um estrangulamento.

 

Card principal
Anderson Silva (BRA) derrotou Stephan Bonnar (EUA) por nocaute técnico no R1;
Rodrigo Minotauro (BRA) finalizou Dave Herman (EUA) com um arm-lock no R2;
Glover Teixeira (BRA) derrotou Fábio Maldonado (BRA) por nocaute técnico no R2;
Jon Fitch (EUA) derrotou Erick Silva (BRA) na decisão unânime dos juízes;
Phil Davis (EUA) finalizou Wagner Caldeirão (BRA)
Demian Maia (BRA) finalizou Rick Story (EUA) com um estrangulamento no R1;

Card preliminar
Rony Jason (BRA) derrotou Sam Sicilia (EUA) por nocaute no R2;
Gleison Tibau (BRA) derrotou Francisco Massaranduba (BRA) na decisão unânime dos juízes
Diego Brandão (BRA) derrotou Joey Gambino (EUA) na decisão unânime dos juízes
Serginho Moraes (BRA) finalizou Reneé Forte (BRA) com um mata-leão no R3;
Chris Camozzi (EUA) derrotou Luiz Cané (BRA) na decisão dividida dos juízes
Cristiano Marcello (BRA) derrotou Reza Madadi (SUE) na decisão dos juízes

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário