GSP diz ter voltado para se garantir como ‘melhor de todos os tempos’

Ex-campeão canadense vai buscar cinturão em categoria diferente contra Michael Bisping no segundo semestre

GSP retorna no segundo semestre (Foto: Getty Images)

GSP retorna no segundo semestre (Foto: UFC)

Tido como o melhor meio-médio de todos os tempos, Georges St. Pierre retorna ao MMA em 2017 para estender seu legado. De acordo com o próprio canadense, sua volta ao esporte tem um motivo: garantir seu lugar no topo da lista de lutadores, independente do peso, isto é, GSP quer se tornar o melhor lutador de todos os tempos.

Veja Também

St. Pierre mostra habilidade nas argolas. Foto: Reprodução / YouTube
Vídeo: Antes de retorno ao UFC, St. Pierre se arrisca na ginástica
Benavidez e Nguyen se enfrentam em junho (Fotos: UFC/Montagem: Super Lutas)
Joseph Benavidez enfrenta Ben Nguyen no UFC Auckland, em junho
Cigano (esq.) e Miocic (dir.) em intervalo de jogo da NBA. Foto: Reprodução /  Instagram
Cigano trava duelo de fisiculturismo com Miocic em intervalo de jogo da NBA

Para chegar lá, o ex-campeão meio-médio decidiu por um novo desafio: vai tentar o título dos médios, categoria acima da qual se consagrou entre 2008 e 2013, como um dos donos de cinturão mais dominantes da história. GSP desafiará Michael Bisping no segundo semestre para se juntar a Conor McGregor, BJ Penn e Randy Couture na lista de atletas com cinturões em categorias diferentes no UFC. E St. Pierre ainda pode ir além: o lutador não descartou descer para os leves e tentar o título da divisão de McGregor.

“Eu ando com cerca de 84kg, 86kg. Vou lutar em 84kg agora. Eu conheço alguns caras do peso leve que são mais pesados em período fora de luta do que estou. É possível que eu lute em todas essas três divisões (leves, médios e meio-médios). Mas voltei por uma razão: quero fazer história. Vou fazer 36 anos quando for lutar e tudo vai depender do que vai acontecer e como vai acontecer. Não desejo lutar até os 40 e poucos anos. Estas serão minhas últimas lutas e quero escolhê-las muito cuidadosamente. Quando digo cuidadosamente, quero dizer que quero fazer as melhores lutas possíveis. Lutas que vão pavimentar meu legado como o melhor de todos os tempos. Talvez eu falhe, mas, se eu falhar, ao menos não vou ter arrependimentos quando tiver 50 anos”, comentou St. Pierre ao programa ”The MMA Hour”.

St. Pierre chegou a ter seu nome cogitado para uma superluta com Conor McGregor, antes de decidir voltar contra Michael Bisping. Além disso, há a opção de GSP desafiar o campeão Tyron Woodley, que venceu seu amigo Stephen Thompson no UFC 209, e é o atual dono do cinturão que lhe pertenceu entre 2008 e 2013.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário